Usuários devem ser prioridade no debate sobre a ajuda às empresas de ônibus, diz deputado

A Câmara dos Deputados deve votar nesta terça-feira (11) um projeto de lei (PL 3364/20, do deputado Hildo Rocha) que, se aprovado, injetará R$ 4 bilhões nos sistemas de ônibus e metrô em regiões metropolitanas e municípios com mais de 300 mil habitantes.

É o caso de Campo Grande, em Mato Grosso do Sul, que receberia R$ 43 milhões desse total. Para isso, no entanto, a prefeitura e a concessionária de transporte coletivo da capital teriam de apresentar uma série de contrapartidas fiscais, administrativas e operacionais.

“A pandemia impactou a economia e freou de forma abrupta o setor de prestação de serviços no país. Por consequência, as concessionárias tiveram que enfrentar brutal queda de receita. Algumas ameaçam demissões em massa. Outras, já demitem. Quem sofre com isso? A população usuária do serviço. Por isso, o auxílio é justificado, porém precisa ser acompanhado de fiscalização e permanente supervisão do destino dos recursos”, disse Trad.