STF decide manter ministro Abraham Weintraub no inquérito das fake news

© Marcos Corrêa/PR

O Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu, por 9 votos a 1, rejeitar o pedido para que o ministro da Educação, Abraham Weintraub, fosse retirado do inquérito das fake news, que apura ameaças, ofensas e informações falsas contra ministros da suprema Corte. O habeas corpus havia sido protocolado pelo ministro da Justiça e Segurança Pública, André Mendonça.

Weintraub foi incluído no inquérito após divulgação de vídeo de reunião ministerial do dia 22 de abril ser divulgado. Na reunião, ele disse que “botava esses vagabundos todos na cadeia, começando no STF”.