PREFEITURA INICIA DISTRIBUIÇÃO DE KITS HORTIFRÚTI PARA ALUNOS DA REME

A Prefeitura Municipal de Campo Grande, por meio da Secretaria Municipal de Educação/SEMED, iniciou a distribuição dos kits hortifrúti e de polpas de fruta para os alunos da Rede Municipal de Ensino/REME, cujas famílias são cadastradas no programa Bolsa Família, do Fundo Nacional do Desenvolvimento da Educação/FNDE, e se encontram em situação de vulnerabilidade social. A medida faz parte das ações da Prefeitura durante o período de pandemia da Covid-19.

“Nós sabemos que muitas famílias dependem do kit para alimentar seus filhos. Durante todo o período de suspensão das aulas presenciais, nós mantemos esta entrega e agora inserimos o kit de frutas e legumes para incrementar a alimentação das crianças que estão em aulas remotas. Além disso, valorizamos a agricultura familiar, valorizando os produtores locais”, afirma a Secretária Municipal de Educação, Elza Fernandes.

Ao todo, serão distribuídos 32 mil kits hortifrúti, que contêm abóbora verde, batata-doce, beterraba, cenoura, chuchu, goiaba, poncã e tomate. Além disso, será entregue 1kg de polpa de fruta a cada família. No total, serão utilizadas 118 toneladas de frutas e verduras para a montagem do kit, e cada um pesa, em média, 3,5kg.

“Na situação em que a gente está, nessa pandemia, é muito bom receber esse auxílio. Tenho cinco filhos e não é sempre que dá pra colocar uma fruta ou uma verdura para as crianças comerem. O que estão fazendo é uma coisa muito bonita, muito bem feita e que nos ajuda muito”, afirma Silas Pires, motorista e pai de alunos da REME, que estudam na Escola Municipal Prof. Virgílio Alves de Campos.

Além de atender às famílias, a distribuição dos kits beneficia pequenos produtores. “O kit hortifrúti é uma soma, junto ao kit merenda, que beneficia as famílias carentes, mas que também atende o compromisso da compra de 30% de produtos dos agricultores familiares que ficaram parados por algum tempo, sem vendas, devido à pandemia”, explica o superintendente da SUALE, Cassiano Cangussu.

Para que sejam cumpridas as normas de biossegurança, evitando aglomerações, os pais ou responsáveis por alunos deverão aguardar o contato da unidade escolar, que dará informações sobre data e horário de entrega dos kits.

“Os alimentos foram escolhidos devido a estarem em época de colheita e por seu grande valor nutricional”, afirmou a nutricionista Michelli Ignácio, da Superintendência de Alimentação Escolar/SUALE da SEMED. O kit hortifrúti é um complemento ao kit merenda, que teve entrega iniciada em março e finalizada na semana passada. Desde março de 2020 até agora – quando as aulas presenciais foram suspensas -, a Prefeitura já entregou mais de 150 mil kits merenda para famílias de alunos da REME.

Cada kit merenda é composto por 5kg de arroz, 1kg de feijão, 500g de macarrão, 1kg de leite em pó, 400g de biscoito e 340g de extrato de tomate. Alunos com alergia a glúten e intolerância à lactose também foram atendidos nas especificidades – pois, de acordo com a necessidade, o kit ainda tem biscoito sem glúten, biscoito sequilho, leite de soja, leite com fórmula hidrolisada e leite sem lactose.

As aulas presenciais para os alunos da REME estão suspensas até o dia 1° de julho, de acordo com Decreto municipal n. 14.613, publicado no Diogrande do dia 4 de fevereiro. Até lá, o atendimento remoto é feito aos estudantes com utilização de plataformas tecnológicas, internet, televisão, rádio e os cadernos de atividades impressos. A previsão é de que as aulas da REME no sistema híbrido – com atividades presenciais e remotas – sejam iniciadas no dia 19 de julho.