Paulo Guedes dispara: ‘Fies bancou filho de porteiro que zerou vestibular’

O ministro da Economia, Paulo Guedes, voltou a causar polêmica. Foi revelada, nesta quinta-feira (29), declaração dele, que afirmou que o Fies bancou universidade particular para o filho de um porteiro que zerou no vestibular.

Segundo o Estado de Minas, a fala ocorreu durante reunião do Conselho de Saúde Suplementar, na terça-feira (27). Ele classificou o Fies como programa ‘’desastroso’’, ao citar a história do filho do porteiro do local onde mora.

Paulo Guedes disse que estudantes que não tinham a menor capacidade e não sabiam nem ler e escrever entraram na universidade bancados pela União.

“O porteiro falou assim: ‘Seu Paulo, eu estou muito preocupado’. ‘Meu filho passou na universidade privada, mas ele tirou zero em todas as provas e eu recebi um negócio dizendo: parabéns, seu filho tirou…’ Aí tinha um espaço para preencher, colocava ‘zero’. Seu filho tirou zero. E acaba de se endereçar à nossa escola, estamos muito felizes”, disse Guedes.

Ainda segundo o jornal, as falas de Guedes estariam equivocadas, já que o Fies exige nota mínima para aprovação do financiamento. No entanto, não averiguou se o caso é real e se foi um erro que houve no processo.

Além do ministro da Economia, participaram da reunião o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, da Casa Civil, Luiz Eduardo Ramos, da Justiça, Anderson Torres.