MS: passageiros com suspeitas de Covid-19 serão encaminhados para atendimento médico na Capital

Mesmo da redução de voos para Campo Grande,  a Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública (Sejusp) por meio da Coordenadoria Militar e do Corpo de Bombeiros, iniciou na madrugada desta segunda-feira (30), o serviço de barreira sanitária no Aeroporto Internacional de Campo Grande, seguindo o Decreto Estadual nº 15.399, de enfrentamento à pandemia decorrente do novo Coronavírus (COVID-19).

Passageiros que desembarcarem ou estiverem em trânsito passarão por verificação das condições de saúde na Capital. Àqueles que apresentarem sintomas de doenças respiratórias ou suspeitas de Covid-19 serão orientados a procurar o serviço de saúde conveniado ou público.

Carlos Nunes, da Coordenadoria Estadual de Vigilância Sanitária do Estado de Mato Grosso do Sul, explica que os passageiros sintomáticos irão preencher uma ficha no momento da entrevista. “Essa ficha ficará com o pessoal em atendimento. Eles serão orientados a procurar uma unidade básica de saúde ou Unidades de Pronto Atendimento (UPA’s), de acordo com os sintomas relatados”.

As medidas adotadas pelas equipes serão de observação, cadastramento e monitoramento. Os passageiros serão recebidos por técnicos que estarão com Equipamentos de Segurança Individual (EPI´S) na sala de desembarque do Aeroporto Internacional de Campo Grande onde serão informados sobre o motivo da abordagem.

A Comissão de Controle Sanitário (CCS) que reúne profissionais da Secretaria de Estado de Saúde (SES), da Secretaria Municipal de Saúde (Sesau), Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública (Sejusp), por meio de militares do Corpo de Bombeiros, além dos técnicos da Vigilância Sanitária, que farão aferição da temperatura corporal de pessoas que desembarcarem no aeroporto.

Como vai funcionar?

Durante a triagem os passageiros serão orientados a manterem distância de 1,5m um dos outros e serão questionados se possuem algum sintoma para COVID-19. Os passageiros serão submetidos a verificação da temperatura corporal por meio de um termômetro digital infravermelho.

Nesta etapa, serão separadas pessoas com sintomas e assintomáticas. Nos sintomáticos, que apresente doença respiratória, deverão preencher um formulário e um termo de compromisso para apresentação obrigatória ao serviço de saúde. E os assintomáticos, que caso tenham tido contato com suspeitos de COVID-19, deverão cumprir isolamento voluntário em casa, por sete dias.

Corpo de Bombeiros no combate ao Covid-19

Para o Comandante-Geral do Corpo de Bombeiros Militar de Mato Grosso do Sul, coronel Joilson Amaral, que os militares estão sendo parceiros nesta ação de combate ao COVID-19. “O Corpo de Bombeiros Militar está apoiando as autoridades de saúde municipal e estadual, dando apoio à barreira”. E ressalta, “no primeiro dia de fiscalização foram participaram cinco bombeiros militares que fizeram a abordagem e a triagem dos passageiros. E reforçamos que estamos empregando todo o efetivo da corporação, que estão em condições de serviço, para auxiliar neste enfrentamento”.