Médicos brasileiros assinam manifesto contra o Conselho Federal de Medicina

Em reação ao pronunciamento do presidente do CFM, o bolsonarista Mauro Ribeiro, especialistas afirmam que o órgão se coloca contra a “apuração das responsabilidades e omissões para o enfrentamento da pandemia”

Médicos brasileiros “comprometidos com a melhoria da saúde no país”, como Margareth Dalcolmo, Paulo Niemayer, Daniel Tabak e Ligia Bahia, assinaram manifesto contra as posições do Conselho Federal de Medicina (CFM), segundo Ancelmo Gois, do jornal O Globo.

O ato é reação ao pronunciamento do presidente do CFM, o bolsonarista Mauro Ribeiro, que afirmou que “não sabemos nada, temos todas as dúvidas do mundo” sobre o novo coronavírus, e isso daria margem para a aplicação de tratamentos diversos contra a Covid-19.

O manifesto assinado pelos especialistas, no entanto, diz que o CFM se coloca contra a “apuração das responsabilidades e omissões para o enfrentamento da pandemia de Covid-19” e defende que “nesse momento em que o padrão de transmissão da Covid-19 segue elevado, nossa atenção seja a necessidade de políticas baseadas na ciência e em boas práticas”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui