26.8 C
Campo Grande
terça-feira, julho 23, 2024

Mais de cem animais foram microchipados no primeiro mutirão realizado pela Prefeitura

A Prefeitura de Campo Grande, por meio da Subsecretaria do Bem-Estar Animal, realizou nesta sexta-feira (10) o primeiro mutirão de microchipagem de cães e gatos. O total de 84 cães e 22 gatos receberam o microchip. O quantitativo é positivo e demonstra que os tutores estão atentos aos benefícios de ter aplicação em seus pets.

O casal, Mariusa Barbosa e Raimundo Curiel, levaram seus nove animais para o mutirão. Eles aproveitaram que na ação podia trazer mais de um animal por pessoa e mesmo com dificuldade trouxeram todos.

“Quando vi na televisão que teria o mutirão, não perdi tempo para trazê-los. Apesar de muitos, eles são nossos amorzinhos, e mesmo não tendo acesso à rua, é mais uma garantia para eles”.

Já o William Magalhães e sua filha Isabela Magalhães, foram ao local com Bolt, Jake e Luke. Eles souberam da campanha através das redes sociais.

“Foi minha filha que viu e pediu para trazer nossos pets. Achei a iniciativa maravilhosa, porque soube do que se tratava depois que minha filha me falou sobre a microchipagem”.

A secretária da Subea Ana Luiza Lourenço, ressalta que a lei complementar da guarda responsável torna obrigatório que todos os animais domésticos sejam microchipados. “Essa lei existe desde 2014, mas os microchips não eram disponibilizados para a população. E em uma ação inédita, em dezembro de 2022, primeiramente foi ofertado para a população mais vulnerável e, hoje, a Prefeitura disponibiliza para todos os munícipes”.

A aplicação do microchip é rápida e simples, não apresentando nenhum risco para o animal e serve para auxiliar no combate ao abandono. Após a aplicação, fica registrado no sistema da subsecretaria o número do microchip e os dados do tutor responsável pelo animal. “Caso esse animal fuja ou até mesmo seja abandonado, é possível saber quem é o dono e entregá-lo para o responsável, ou acionar a polícia caso tenha sido abandonado”, acrescenta a secretária.

A Subea realizará tem como objetivo aumentar a quantidade de animais microchipados. Em 2023, mais de 7.900 animais foram microchipados por meio dos atendimentos da Subea. A meta é dobrar a quantidade de atendimentos, por isso os mutirões em todas as regiões devem continuar ao longo do ano.

Durante o mutirão e nas ações realizadas fora da unidade de atendimento, não é exigido o número do NIS do tutor interessado. Para os atendimentos na unidade de bem-estar animal, além do NIS o tutor deve apresentar documento com foto e comprovante de residência. A Subea destaca que a próxima ação será no mês de junho, com data a ser marcada.

 

 

#pratodosverem A imagem de capa é de um gatinho cinza sendo microchipado. A primeira foto interna mostra o casal, Mariusa Barbosa e Raimundo Curiel com seus nove pets. A foto seguinte é de William Magalhães e sua filha Isabela Magalhães, com seus três cachorros. A foto seguinte mostra de forma ampliada o microchip na mão da secretária. A próxima é de um cão branco com a cabeça de cor marrom em atendimento e a seguinte do momento em que ele recebe o dispositivo. A última foto é de um cachorro caramelo também recebendo o chip. 

FonteAgência Municipal de Campo Grande