Inter arranca empate com Melgar na Sul-Americana

Depois de sofrer pressão nos dois tempos, o Inter arrancou um empate diante do Melgar na noite desta quinta-feira pelo jogo de ida das quartas de final da Sul-Americana. O resultado de 0 a 0 passou diretamente pelas luvas de Daniel, o personagem colorado com nove defesas. O time peruano explorou a principal fraqueza do Inter: a bola aérea. O artilheiro Bernardo Cuesta finalizou nove vezes. No lance mais perigoso, superou Vitão e cabeceou no canto, mas parou no inspirado camisa 1. Alemão recebeu cartão vermelho direto, aos 20 da etapa final, por acertar um cotovelaço no rosto do adversário. Mesmo com um a menos, o Inter criou uma chance de ouro, que foi desperdiçada por Edenilson. Livre, o camisa 8 recebeu de Alan Patrick, mas finalizou mal. A vaga para as semifinais será decidida na próxima semana em Porto Alegre.

Mano Menezes em Melgar x Inter pela Sul-Americana

Mano Menezes em Melgar x Inter pela Sul-Americana (Foto: Staff Images/Conmebol)

AGENDA

A delegação colorada sai de Arequipa para Lima e depois viaja direto para o Ceará, onde enfrenta o Fortaleza, no domingo, às 18h, pela 21ª rodada do Brasileirão. O confronto do Melgar contra o Alianza Lima pelo campeonato peruano foi adiado. As duas equipes se reencontram na próxima quinta-feira, às 19h15, no Beira-Rio. Quem vencer, avança para enfrentar Independiente del Valle ou Deportivo Táchira nas semifinais da Sul-Americana. Em caso de novo empate, a decisão da vaga será nos pênaltis.

PRIMEIRO TEMPO

A escalação do Inter não apresentou surpresas. Mano deu sequência para Mauricio no meio. O início de partida foi de pressão do Melgar, que finalizou seis vezes em 14 minutos. A equipe peruana explorou a principal fraqueza colorada: a bola aérea. Na melhor chance, aos sete minutos, Bernardo Cuesta recebeu cruzamento da direita, superou Vitão e cabeceou no canto direito para grande defesa de Daniel. O Inter também levou perigo. Após combinação entre De Pena, Bustos e o pivô de Alemão, o lateral argentino arrematou à esquerda. Wanderson recebeu de Edenilson, arriscou de pé esquerdo e parou em Cáceda. Embora o ímpeto do Melgar tenha diminuido por volta dos 18 minutos, a equipe seguiu rondando a área e apostando nos cruzamentos. Aos 27, após cobrança de corner, Cuesta cabeceou e, por pouco, Deneumostier não completou para a rede. Os cartões para Alemão e Bustos, ambos por entrada temerária, deram amostras da intranquilidade colorada. Aos 45, outra chance desperdiçada pelo alto. Bordacahar levou vantangem sobre Vitão e cabeceou sobre o travessão. As estatítiscas da etapa inicial comprovam o volume de jogo dos mandantes (62 a 38 na posse de bola e 14 a 4 em chutes a gol).

SEGUNDO TEMPO

O cenário de pressão do Melgar se repetiu na etapa final. Os milagres de Daniel também. Acuado, o time do Inter não conseguiu jogar. Logo com um minuto, Arias arriscou da entrada da área, e o camisa 1 espalmou depois do quique da bola. Aos 15, Cabrera buscou o ângulo, e o goleiro voou para salvar novamente. Aos 20, Alemão recebeu cartão vermelho direto por acertar um cotovelaço no adversário. Mano foi obrigado a mexer no time. Alan Patrick e Pedro Henrique entraram nas vagas de Mauricio e Wanderson, respectivamente. Mesmo com um a menos, o Inter conseguiu “cozinhar” o jogo e arrefecer os ânimos do adversário. Em um contra-ataque rápido, aos 30, Alan Patrick pifou Edenilson, que, livre, desperdiçou a melhor chance criada no jogo. O chute do camisa 8 foi defendido por Cáceda. O Melgar pressionou nos minutos finais, mas não foi eficiente.

PERSONAGENS

Daniel foi o melhor em campo em Arequipa. O goleiro colorado recebeu nota 8,5 do ge. Ao longo da partida, foram nove defesas. Por outro lado, Alemão foi expulso por acertar um cotovelaço no rosto do adversário. Além de comprometer a reta final da partida, o centroavante não poderá atuar no jogo de volta no Beira-Rio.

Daniel em empate do Inter com o Melgar

Daniel em empate do Inter com o Melgar (Foto: Ricardo Duarte/Inter )

FonteGE

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui