Emenda de Fábio e Nelsinho Trad viabilizará parque tecnológico em Ponta Porã

Um antigo sonho, enfim, se tornará realidade para Ponta Porã. A Princesinha dos Ervais foi agraciada com uma emenda extraorçamentária de R$ 2 milhões (R$ 1 milhão do deputado federal Fábio Trad e R$ 1 milhão do senador Nelsinho Trad) que será destinada para a construção do primeiro parque tecnológico internacional do Mato Grosso do Sul. O convênio foi assinado recentemente na sede da prefeitura entre o prefeito, Hélio Peluffo Filho (PSDB/MS) e o vice-prefeito Caio Augusto (PSD/MS), o gerente adjunto da Caixa Econômica Federal e o vereador Candinho (PSDB)

“Já há uma fábrica de carro elétrico interessada em instalar-se no parque tecnológico. E outras startups e empresas de tecnologia virão para Ponta Porã, o que irá gerar emprego e capacitar nossos jovens. E estamos falando de uma rede de ensino de 16 mil alunos entre as redes estadual e municipal”, destacou o vice-prefeito Caio Augusto, que elogiou o trabalho do deputado Fábio Trad em prol do município.

Em cumprimento a promessa de campanha, o deputado Fábio Trad destinou emenda para instalação da torre de telefonia celular no Distrito da Cabeceira do APA e recuperou uma emenda parlamentar no valor de R$ 1,5 milhão, do ex-deputado Carlos Marun, para a pavimentação do Jardim Planalto. A emenda corria sério risco de não ser paga, uma vez que a não reeleição de Marun comprometeu seu acesso ao Sistema de Planejamento e Orçamento (SIOP) e a manutenção das informações na Secretaria de Governo para o envio à Secretaria de Orçamento Federal (SOF).

“Nosso esforço foi no sentido de buscar as emendas necessárias ao desenvolvimento de Ponta Porã e de outros municípios, não permitindo que elas se perdessem nos labirintos burocráticos de Brasília. Mas é preciso destacar a importância da parceria com o ex-deputado Marun”, disse Trad, que em 2018 retornou ao Parlamento na suplência de Carlos Marun, na ocasião licenciado para assumir um ministério no governo Michel Temer. “Estou procurando a cada dia justificar a confiança recebida”, acrescentou.