Em busca do substituto perfeito, Flamengo vê queda sem Diego Alves escancarada em números

Uma missão ingrata, que ainda deixa um grande ponto de interrogação na cabeça de torcedores e do treinador, e justificada por números.

Não é nada fácil substituir Diego Alves no gol do Flamengo. Rogério Ceni que o diga… Para a partida contra o Union La Calera, terça-feira, no Chile, pela Libertadores, Gabriel Batista e Hugo disputam a posição. E nem o fato do comandante ter sido um dos melhores goleiros do Brasil torna a escolha menos difícil.

Diego Alves é titular do Flamengo desde 2017 — Foto: Reprodução

Diego Alves é titular do Flamengo desde 2017 — Foto: Reprodução

Gabriel foi o titular no 4 a 1 sobre o Volta Redonda e é o favorito diante dos altos e baixos sem fim de Hugo nas chances até aqui. Caso se confirme, será a 16ª vez que o jovem de 22 anos encara uma missão que já dividiu com outros cinco goleiros e o resultado nunca foi convincente para o Flamengo.

Flamengo com Diego Alves no gol

 

  • 168 jogos
  • 149 gols sofridos
  • 0,89 de média por jogo
  • 68 jogos em branco
  • 40,5 dos jogos sem sofrer gol

 

Desde que chegou ao clube, em 2017, Diego Alves ficou fora de 48 partidas por problemas médicos e outros 48 por motivos diversos (não estava inscrito na Copa do Brasil, foi poupado, estava de férias ou pela polêmica no fim de 2018). E os números mostram o peso desta ausência.