Daniel Alves admite sonho de jogar Copa, mas vê desperdício ao atuar na lateral do São Paulo

Daniel Alves, do São Paulo, foi eleito na noite desta segunda-feira, na premiação oficial da Federação Paulista, como o melhor lateral-direito do Paulistão.

Após ser anunciado virtualmente, o jogador admitiu o sonho de disputar mais uma Copa do Mundo, mas disse que considera um desperdício atuar na lateral e não no meio de campo, como vinha jogando antes da chegada do técnico Hernán Crespo.

– Um projeto que eu tenho, um sonho também, de finalizar minha carreira na seleção jogando a Copa. Se eu jogar na lateral, aumento minhas chances, sem dúvida nenhuma. Mas tudo é um processo, nós somos o processo. Temos de viver isso para poder fechar etapas, abrir outras – falou.

– Guardiola inventou o falso 9, o Diniz no time dele quando eu jogava de lateral inventou o falso lateral. É uma forma de argumentar mais opção de jogo. Se pegar alguém que trata tão bem a bola como eu e colocar na lateral, sem participar muito do jogo, é um desperdício, pelo investimento que o São Paulo faz. Creio que posso performar no meio, mas nunca me omiti de jogar na lateral, porque penso que sigo sendo um dos melhores laterais no mundo – analisou.

Daniel Alves voltou a atuar na ala do São Paulo no esquema 3-5-2 desde a chegada de Crespo. O jogador teve boas atuações e foi importante no momento de arrancada do Tricolor no Paulistão. O clube conquistou o título contra o Palmeiras no domingo.

Com Fernando Diniz, Daniel Alves jogou quase sempre no meio de campo, com liberdade para ajudar ma marcação e chegar ao ataque. Ele, inclusive, entrou para a seleção do Paulistão do ano passado como meio-campista.