Cursinho Levanta Juventude encerra ciclo de aulas preparatórias para o Enem

Na última aula do Cursinho Levanta Juventude, realizada neste sábado (4), no auditório do Instituto Municipal de Previdência de Campo Grande, cerca de 80 alunos participaram das revisões das matérias de redação e matemática. Os aulões foram oferecidos gratuitamente pela Subsecretaria de Políticas Para Juventude da Prefeitura Municipal de Campo Grande, para que jovens de escolas públicas pudessem se preparar melhor para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), que acontecerá nestes próximos dois domingos (5 e 12) de novembro. 

“Realizamos esses encontros para oferecer aos estudantes que estão querendo entrar na universidade uma oportunidade de disputarem de igual para igual com alunos de escolas particulares. Fomos buscar professores dos principais colégios da capital, que possuem altos índices de aprovação, para realizar essa ação, e sem custo nenhum para a prefeitura, já que todos os professores são voluntários”, explicou o subsecretário de Políticas para Juventude, Maicon Nogueira.

Durante as últimas sete semanas, os alunos puderam aprender um pouco mais sobre o conteúdo das principais matérias do exame. Os estudantes ainda tiveram aulas de história, geografia, atualidades, português, entre outras. 

Com a proximidade da prova, a ansiedade começa a aparecer com mais força. A dica dos professores Saymon Sander, de matemática, e Sérgio Campos, de redação, é que os alunos encontrem meios para relaxar e revisar somente aquele conteúdo já estudado. Para eles, incluir temas novos nessa última semana não vai ter o mesmo efeito de rever os conteúdos já estudados. 

“Como literalmente é reta final, tecnicamente não tem muitas coisas novas a se fazer. Agora é o momento de dar uma desacelerada. Porque o que se tinha de conhecimento já foi, o que o aluno tem ele precisa descansar para potencializar na hora da prova”, disse Campos.

Para ele, a grande dica para a redação é a questão de organização para escrever. O aluno precisa ter uma capacidade de objetividade e coordenar as ideias dentro do espaço determinado. “A redação não é o que ele vai falar, mas sim como ele vai falar”, destacou Campos. 

O professor Saymon Sander ressaltou para a questão da mudança de empresa que está realizando a prova. O Enem foi criado em 1998 e em 2007 virou obrigatório para que os estudantes possam utilizar a nota para entrar nas universidades. “Antigamente era o CESPE/UNB que organizava as provas, vinha com a prova cansativa, demorada, com um monte de texto. Cada ano ficou mais difícil, mais complicado. Agora mudou, virou a banca, virou para dois domingos. Acho que a Cesgranrio é mais conteudista, se preocupa menos com a interpretação”, ressaltou.  

O professor de matemática destaca ainda que o aluno pode estudar realizando os exercícios da Cesgranrio que existem na internet. Ele ressalta ainda que pode ser feito não somente as provas do Enem, mas sim de outros concursos realizados pela empresa. 

A estudante do ensino médio da Escola Estadual Professora Zélia Quevedo Chaves, do Bairro Iracy Coelho Neto, Maisa Lorem de Campos, participou de todas as aulas do Cursinho e garante que aprendeu muito mais do que se estivesse estudando sozinha. “Na primeira vez que vim, eu vim em um grupo de amigo. Vi o cartaz dizendo sobre o curso e me inscrevi por inscrever. Pensei: não estou fazendo nada, então vou me inscrever. Eu vim a primeira vez, curti bastante. Eles dão informações bastante claras, que particularmente, muita coisa eu não sabia até começar o curso e que vamos utilizar bastante na hora do Enem mesmo. Vou me lembrar muita coisa de que fiz aqui”, disse. 

O estudante da Escola Estadual Joaquim Murtinho, Jeferson Luis Porfírio Priori, também destacou a importância de ter participado de todas as aulas. “Achei sensacional, porque eu não tenho muito costume de estudar. Então agora nesse final do ano dei uma focada a mais, uma intensivada a mais, e tem muita coisa que eu aprendi e coisa que eu achava que eu sabia e aprendi a forma certa. Os professores são excelentes, tiraram várias dúvidas”, explicou. 

Além disso, os estudantes cadastrados no Cursinho participaram de dois aulões oferecidos por instituições particulares da capital. No dia 3 de outubro, a já tradicional aula do Colégio Status trouxe um professor de renome nacional para apresentar as últimas novidades e dicas sobre a matéria e o Enem. Os alunos também puderam participar da oficina de redação oferecida pela Universidade Católica Dom Bosco (UCDB), no dia 25 de outubro, durante a feira Saberes em Ação.