Comandante de avião que saiu da pista na Turquia é preso

Autoridades da Turquia prenderam Mahmut Arslam, comandante da companhia Pegasus Airlines que pilotava oavião que varou a pista do aeroporto Sabija Gokcen em Istambul e se partiu em três partes. O co-piloto também foi interrogado, mas não ficou detido, informou a agência Anadolu.

O acidente, ocorrido em 5 de fevereiro, deixou três pessoas mortas e 179 feridos, segundo o ministério da Saúde da Turquia. Imagens divulgadas pela imprensa local mostraram a fuselagem do avião, um Boeing 737-800, quebrada em várias partes e os passageiros sendo retirados pelas equipes de emergência.

Segundo o site especializado em aviação AVHerald, que obteve dados de transmissão do voo, o Boeing 737-800 tocou o solo a cerca de 1.950 metros depois da cabeceira e a apenas 1 mil metros do fim da pista.

Com espaço muito curto, não houve como frear a tempo, e o avião caiu de um barranco no fim da pista.

De acordo com a agência Associated Press, alguns passageiros conseguiram escapar pelos buracos abertos na fuselagem com o impacto. Logo após o acidente, dezenas de equipes foram ao local para socorrer os passageiros.

Após o acidente, as autoridades interromperam as operações no Aeroporto Sabiha Gokcen. Os voos que estavam programados ao local foram desviados.

Histórico de acidentes

A empresa turca Pegasus Airlines, que teve um de seus Boeing 737-800 destruídos nesta quarta-feira (5) no Aeroporto Sabiha Gokcen, em Istambul, teve outras duas aeronaves envolvidas em acidentes recentemente.

Em 7 de janeiro deste ano, um outro avião da companhia, desta vez vindo do Aeroporto Internacional de Sarjah, nos emirados Árabes, saiu da pista no mesmo aeroporto de Istambul logo após o pouso. Os passageiros desceram da aeronave pelos escorregadores de emergência. Ninguém morreu

Em janeiro de 2018 a companhia virou notícia por outro acontecimento impressionante:

Um avião da Pegasus derrapou na pista do aeroporto da cidade turca de Trabzon e acabou pendurado num barranco perto do mar. A aeronave Boeing 737 tinha 168 pessoas a bordo e vinha de Ancara.

Todo mundo a bordo foi retirado em segurança e não foram relatados feridos, mas houve pânico a bordo quando o avião saiu de controle.