Brasileiros gastam R$ 5,3 bilhões na primeira era dos vistos gold em Portugal

Chegou ao fim a primeira era dos vistos dourados de Portugal. E os brasileiros gastaram quase € 50 milhões apenas em 2021, quando os gold acabaram para a compra de imóveis de habitação no Porto, Lisboa e Algarve.

Desde o início do programa, em outubro de 2012, 1.059 brasileiros investiram R$ 5,33 bilhões (€ 826,5 milhões) nos vistos gold, que troca cidadania europeia por investimento e desperta polêmica no continente.

Ao longo do último ano, foram concedidas aos brasileiros 70 Autorizações de Residência para Atividade de Investimento (ARI), como os gold são chamados pelo governo.

Nos números informados ao Portugal Giro pelo Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF), o investimento brasileiro no último ano foi de € 49,6 milhões (R$ 323 milhões), gastos, em maioria, na compra de imóveis a partir de € 500 mil (R$ 3,2 milhões).

Somente na reta final, entre outubro e dezembro, 33 brasileiros transferiram fortunas para Portugal para concretizar negócios imobiliários nas principais regiões. A partir deste ano, o programa será direcionado para o interior do país.

Em Portugal, as principais cidades enfrentaram especulação imobiliária, pressão que impulsionou o governo a retirar parte deste investimento do litoral e remanejá-lo para regiões mais despovoadas.

O Parlamento Europeu e organizações como a Transparência Internacional têm atuado para tentar obter mais informações acerca dos beneficiários e da origem do capital.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui