Borrachinha revela ter lutado “de ressaca” contra Israel Adesanya: “Tomei muito vinho para dormir”

A derrota para Isarel Adesanya no UFC 253, na Ilha da Luta, aos poucos vai tendo seus bastidores revelados. Muito criticado pela forma como atuou diante do campeão dos pesos-médios, Paulo Borrachinha revelou, em um vídeo postado no seu canal no “YouTube”, ter atuado de ressaca na luta principal do evento. Segundo ele, as cãibras que atingiram a sua perna não o deixaram dormir na véspera da luta, e ele decidiu, já de madrugada, beber vinho para literalmente “apagar” e conseguir dormir.

Israel Adesanya venceu Paulo Borrachinha por nocaute técnico aos 3m59s do R2 — Foto: Getty Images

Israel Adesanya venceu Paulo Borrachinha por nocaute técnico aos 3m59s do R2 — Foto: Getty Images

– Ele teve o mérito de me nocautear, de aproveitar o que ele tinha. Mas eu acredito mais em mim do que nele (risos). Eu lutei meio que bêbado. De ressaca. Eu não conseguia dormir por causa das cãibras. Lembrando que as lutas lá acontecem 9h da manhã e a gente tinha que acordar às 5h para fazer alongamento, aquecimento, a mão… enfim, o UFC exigiu que eu acordasse às 5h para ir para o ginásio para lutar. Até 2h30 da manhã eu não tinha dormido. Foi erro meu, não culpo ninguém. Foi uma atitude que eu escolhi. Eu precisava dormir, estava há mais de 24h acordado, e eu tomei muito vinho. Uma garrafa, para tentar apagar. Tomei um copo, não adiantou. Dois copos, não adiantou. Meia garrafa, não adiantou. Aí eu decidi virar. E foi uma sensação muito diferente. Em toda luta eu entro muito ativo, com um pouco de medo, com receio de ser golpeado. Eu fico muito ligado. Nessa luta, pelo título, eu estava sonolento, abrindo a boca e sem nenhuma preocupação. Nenhuma. Isso foi estranho. Eu não senti nada de angústia, de agonia. Tive muita serenidade, que até me assustou tanta calma.