Ataque reivindicado pelos talibãs mata 14 integrantes das forças afegãs

Ao menos 14 integrantes das forças de segurança do Afeganistão morreram nesta sexta-feira (29) em um ataque na região leste do país, o primeiro reivindicado pelos talibãs desde a trégua que expirou na terça-feira, informou o governo afegão.

“Durante a noite passada, os mujahedines (combatentes) executaram dois ataques contra posições do inimigo recentemente instaladas na província de Paktia”, afirmou em uma rede social o porta-voz dos insurgentes, Zabihullah Mujahid.

Ele indicou que 14 soldados afegãos morreram e um foi capturado. O ministério da Defesa anunciou que os ataques deixaram 14 mortos e três feridos entre seus integrantes.

No país há dois políticos que compartilham poder: o presidente Ashraf Ghani e seu adversário nas eleições, Abdullah Abdullah.

Abdullah é o responsável pelas negociações de paz com o Talibã, que busca pôr um ponto final em duas décadas de guerra. O conselho terá cinco representantes de cada um dos líderes.

Em fevereiro de 2020, EUA e Talibã assinaram um acordo. Pelos termos do entendimento, os americanos começaram a retirar suas tropas do país.