Viralizou: Messi e CR7 em golaço do Fla, falhas de goleiros e do VAR, e um poste no meio do caminho

No meio do caminho tinha um poste. Tinha um poste no meio do caminho. E o motorista do ônibus da Inter de Limeira, ao que parece, não viu! O episódio mais insólito do fim de semana do futebol brasileiro aconteceu na Série D e resultou na queda de uma das torres de iluminação do estádio Elcyr Resende de Mendonça, no Rio de Janeiro.

Mas essa não foi a única pedra encontrada no caminho dos times e jogadores do Campeonato Brasileiro. No caso do goleiro Diego Alves, tinha um buraco – ou, pelo menos, ele diz que tinha. Havia também um golaço no caminho daquela que seria a primeira vitória da Chape no Brasileirão. Um não, dois!

Tinha também um VAR desregulado no caminho do Sport, um zagueiro acrobata no caminho do Goiás…

Gol de Messi, comemoração de CR7

Bola colada do pé, dribles curtos, rápidos e um leve toque para as redes. Com um golaço, o atacante Michael garantiu a virada do Flamengo sobre a Chapecoense. Uma jogada no melhor estilo Lionel Messi, que o atacante rubro-negro finalizou com a clássica comemoração de Cristiano Ronaldo.

Gol que fez a alegria da torcida do Flamengo e de Renato Gaúcho, novo técnico rubro-negro – contratado neste domingo, após a demissão de Rogério Ceni, ele acompanhou a partida no Maracanã…

Michael comemora gol marcado contra a Chapecoense — Foto: Alexandre Vidal/Flamengo

Michael comemora gol marcado contra a Chapecoense — Foto: Alexandre Vidal/Flamengo

…e aliviou a barra de Diego Alves, que falhou feio no primeiro gol da partida, ao soltar a bola nos pés de Perotti. Segundo ele, culpa de um buraco no gramado. Será?

Para fechar a história da partida, o gol de empate do Fla, marcado por Arrascaeta, de volta ao meio-campo rubro-negro após a Copa América.

Que é isso, Cavichiolli?

 

Diego Alves não foi o único goleiro a falhar na rodada. A vitória do Atlético-MG sobre o América-MG só não foi maior porque Felipe Felício recusou o presente recebido por Matheus Cavichiolli. Aos 48 minutos do segundo tempo, o goleiro do Coelho saiu da área e dominou livre uma bola lançada da defesa do Galo. Só que, depois, entregou nos pés do atacante atleticano, que não aproveitou.

3×2, 4+3 e uma pequena confusão

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui