Vigilância Ambiental e Decat realizam ação conjunta em imóvel com alto risco sanitário no Vilas Boas

A Coordenadoria de Vigilância Ambiental da Secretaria Municipal de Saúde (SESAU) e a Delegacia Especializada de Repressão a Crimes Ambientais e Atendimento ao Turista (Decat) realizaram nesta terça-feira (08) uma ação conjunta em um imóvel localizado na região do Bairro Vilas Boas.

O local estava em condições higiênico sanitárias precárias, apresentando alto risco sanitário sendo, inclusive, ambiente propício para a proliferação de animais da fauna sinantrópica, como baratas, mosquitos, morcegos, escorpiões entre outros.

Publicidade
Caminhão baú lotado de materiais inservível foi recolhido.

A ação contou com o apoio de agentes do serviço de Manejo Ambiental da Coordenadoria de Controle de Endemias Vetoriais (CCEV) e trabalhadores do Proinc no recolhimento de materiais inservíveis, como latas e garrafas, além de matéria orgânica. Foi necessário um caminhão baú para retirar todo o material recolhido.

Equipes de saúde do Centro de Atenção Psicossocial (Caps) Margarida e da Unidade Básica de Saúde (UBS) da Vila Carlota também estiveram acompanhando a ação. A suspeita é de que a moradora, de 67 anos e origem estrangeira, sofra de algum transtorno psiquiátrico, com recusa constante ao auxilio e assistência das equipes de saúde.

Ela chegou a ser encaminhada à delegacia para prestar esclarecimento e assinar os termos de autuação inerentes à ocorrência. Conforme informações da coordenadoria, a moradora já responde processo por maus tratos a animais e crime ambiental, além da manutenção de imóvel em condições insalubres e de depósitos potenciais criadouros do mosquito Aedes aegypti – transmissor da dengue, zika e chikungunya.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui