UNIDADES DA SAS PROMOVEM AÇÕES DE PÁSCOA E CONTEMPLAM MAIS DE DOIS MIL USUÁRIOS

Atividades culturais, artísticas e oficinas de ovos de chocolate movimentaram esta semana os Centros de Referência de Assistência Social (Cras), Centros de Convivência (CC) e Centros de Convivência do Idoso (CCI), além das unidades de acolhimento da Secretaria Municipal de Assistência Social (SAS). O objetivo foi trabalhar de forma lúdica, a temática da Páscoa com os acolhidos e usuários do Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos (SCFV).

Pelo menos dois mil usuários, entre crianças e idosos, participaram de ações com a proposta de debater o significado da data, por meio de atividades que incentivaram a troca de experiências, socialização, além de ressaltar valores como amizade e respeito.

A prefeita Adriane Lopes marcou presença no evento do Cras “Lili Fernandes da Cunha”, do Jardim Moema, e falou sobre as políticas públicas promovidas pelas SAS. “Há anos estamos desenvolvendo este trabalho de fortalecimento de vínculos, de dizer aos idosos que eles são importantes, de dar a assistência que precisam através de cursos, palestras, e principalmente, proporcionar momentos como estes de celebração, onde podemos compartilhar e refletir uma data tão importante como a Páscoa”, disse.

Foi com essa proposta, que 30 idosos que frequentam o SCFV do Cras “Lili Fernandes da Cunha”, tiveram um dia de lazer nesta quarta-feira (13) em um clube da Capital, com direito a brincadeira de amigo secreto com a troca de chocolates. A intenção, segundo a coordenadora da unidade, Lindaura da Paz, foi oferecer atividades diferentes das realizadas no Cras. “Além de um almoço de confraternização, eles tiveram a oportunidade de desfrutar de uma estrutura recreativa que eles não têm no dia-a-dia”, pontuou a coordenadora.

O secretário municipal de Assistência Social, José Mario Antunes, que também prestigiou a festa acompanhado por superintendentes e técnicos da SAS, destacou a importância do Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos e agradeceu aos parceiros que realizaram doações às unidades da SAS. “Agradeço toda a nossa equipe que se empenha em cada atividade. A intenção do Serviço de Convivência é promover a interação social e mostrar que todos podemos realizar nossos sonhos, independente da idade. Também somos gratos aos parceiros que realizaram campanhas para presentear nossos acolhidos, ajudando a promover a inclusão”, ressaltou.

Usuário do serviço, a idosa Maria De Fátima de Medeiros, disse que há quatro anos participa das ações do Centro de Convivência e que desde então se sente mais feliz. “Sou somente eu e meu marido. Desde que comecei as atividades me sinto muito melhor em tudo que faço, vejo as pessoas aqui como irmãos, são minha segunda família. Aqui faço atividades que trabalha a mente, o corpo, mas principalmente, compartilhamos a vida. Não falto nem um dia, faça chiva, ou faça sol”, afirmou.

Já as oficinas de ovos de chocolate foram a diversão das crianças, como aconteceu no Centro de Convivência do Jardim Colúmbia e no Cras Aero Rancho, onde elas aprenderam a produzir os ovos que foram compartilhados com os familiares.

O coordenador do CC Colúmbia, Alessandro Chaves, explicou que a atividade aconteceu dentro do projeto Mão na Massa, idealizado para ensinar as crianças a produzirem biscoitos junto com os familiares. A ideia deu tão certo, que os profissionais da unidade decidiram introduzir outros produtos, como torradas e os ovos de chocolate.  Nossa função é fortalecer o vínculo com as famílias, por isso o projeto estimula essa aproximação com os pais. Já atendemos mais de 500 crianças em três anos de projeto. Só nessa edição de Páscoa foram 80”, disse.

Para Nicole dos Santos Gomes, 11 anos, que frequenta o CC Colúmbia há um ano, a receita que aprendeu pode ajudar na renda da família. “Achei muito bom aprender a fazer os ovos porque posso ensinar para a minha mãe, assim ela pode ganhar um dinheiro extra”, afirmou.

Já no Cras “Alair Barbosa de Rezende”, nas Moreninhas, os profissionais que atuam na unidade optaram por atividades de dança e música, com apresentação da cantora Simone Telles e de um coral formado por pelo menos 80 crianças que frequentam a unidade.

As amigas Kauany Duarte Saldanha, 10 e Yasmin Ferreira Rodrigues, 13, aprovaram as atrações musicais. “Foi uma oportunidade de fazer mais amigos porque todos ensaiamos juntos, com crianças dos dois turnos”, destacou Yasmin.

A superintendente da Proteção Social Básica da SAS, Inês Mongenout, disse que a participação das famílias nos eventos foi importante para a autoestima das crianças. “Fiquei muito feliz em ver os pais prestigiando as atividades, isso mostra que as famílias confiam no nosso trabalho e acreditam na prática que desenvolvemos em nossas unidades”, ressaltou.

Proteção Social Especial

Atividades socioeducativas e uma programação especial também está sendo desenvolvida até o final da semana pelas equipes das quatro Unidades de Acolhimento Institucional para Crianças e Adolescentes (UAICA’s), Centro Dia, das duas Unidades de Acolhimento Institucional para Adultos e Famílias (UAIFA’s) e duas Residências Inclusivas.

Além dos parceiros da comunidade, oficiais da Base Aérea de Campo Grande, OAB e defensores da Defensoria Pública de Mato Grosso do Sul realizaram campanhas e arrecadaram mais de 200 ovos de chocolate que serão entregues aos acolhidos nessas unidades.

“Agradecemos imensamente as doações que vieram trazer alegria e reforçar o sentido de união que tanto nos remete essa data, fazendo com que os usuários atendidos pelas Unidades da Proteção Social Especial de Média e Alta Complexidade sejam incluídos nesse momento tão contagiante”, enfatizou a superintendente da Proteção Social Especial da SAS, Tereza Cristina Miglioli Bauermeister.

FonteAgência Municipal de Campo Grande