Últimas notícias de coronavírus de 3 de abril

O Reino Unido registrou 684 mortes nas últimas 24 horas relacionadas ao novo coronavírus nesta sexta-feira (03). São 3.605 mortes no total. Um aumento de 23% no número diário em relação ao dia anterior. No total, foram testadas 173.784 pessoas e 38.168 estão contaminadas com o vírus.

E o primeiro-ministro do Reino Unido, Boris Johnson continuará em quarentena sozinho depois de testar positivo para o novo coronavírus. Aos 55 anos, ele teve a doença Covid-19 detectada no dia 27 de março e, desde então, está afastado dos demais, com sintomas leves, como febre.

Príncipe Charles abriu um novo hospital no leste de Londres, na Inglaterra, com 4 mil leitos. É o primeiro de vários construídos na Grã-Bretanha para lidar com a pandemia. Inicialmente, 500 pacientes devem ser transferidos. Neste domingo, a rainha Elizabeth II fará um discurso, algo raro, para todo o país, enquanto enfrenta a pandemia.

O número diário de mortes na Espanha caiu pela primeira vez desde 26 de março nesta sexta-feira (3), mas manteve-se acima dos 900. Um total de 932 pessoas morreram pela doença nas últimas 24 horas, menos do que as 950 do dia anterior.

São 10.935 mortes no total, de acordo com o Ministério da Saúde. O país tem 117.710 infectados, número superior ao da Itália. Mais de 30 mil pessoas se recuperaram da Covid-19 em território espanhol desde o início do surto na região.

A Alemanha enviou 50 respiradores para a Espanha para ajudar no combate ao surto de coronavírus no país ibérico que já registrou mais de 10,3 mil mortes. Pesquisa mostra que 72% dos alemães aprovam a maneira que a chanceler alemã tem conduzido o combate ao novo coronavírus.

As últimas notícias desta sexta-feira:

  • Restrições de movimento começam a fazer efeito na Alemanha
  • Presidente da Rússia decreta feriado nacional em todo o mês de abril
  • Singapura anuncia fechamento de escolas e locais de trabalho não essenciais
  • Londres inaugura hospital de campanha com 4 mil novos leitos
  • Primeiro-ministro do Reino Unido segue isolado com sintomas leves de Covid-19
  • E Reino Unido tem aumento de 23% no número de mortes diárias
  • Governo da Argentina amplia lista de trabalhos essenciais
  • Mato Grosso registra a primeira morte de paciente por Covid-19

Na Itália

Itália anunciou nesta sexta-feira (3) que vai prorrogar o confinamento devido à pandemia provocada pelo novo coronavírus até pelo menos até 2 de maio. O país tem mais de 13,9 mil mortes por Covid-19, a doença provocada pelo novo vírus. O número de infectados passa de 115,2 mil. Chefe da Defesa Civil no país, Angelo Borrelli não acredita que a situação terá se estabilizado até dia 1º.

Pelo mundo

Os moradores de Wuhan, berço do coronavírus na China, foram avisados ​​para ficarem dentro de casa e fortalecerem as medidas de proteção, alguns dias antes da data prevista para a alteração nas restrições de viagem à cidade no centro da pandemia, a fim de evitar um segundo surto de Covid-19 na região.

Singapura anunciou o fechamento por um mês de escolas e locais de trabalho não essenciais para evitar a propagação do novo coronavírus. O balanço de vítimas subiu na cidade-estado apesar dos esforços feitos pelas autoridades para conter a propagação do Sars-Cov-2. No início da pandemia, as iniciativas chegaram a receber vários elogios internacionais.

As restrições de movimento impostas pela Alemanha começaram a fazer efeito e a propagação do vírus no país perdeu velocidade, de acordo com Lothar Wieler, presidente do instituto Robert Koch. Ele também salientou a necessidade dos cidadãos continuarem cumprindo as normas de confinamento e distância entre as pessoas para que o efeito seja ainda maior. A Alemanha já anunciou a prorrogação da quarentena até 19 de abril.

Presidente da Rússia, Vladimir Putin, decretou feriado para todo o mês de abril a partir desta sexta. A medida para frear o avanço da pandemia do coronavírus e que prevê a manutenção dos salários foi anunciada na quinta.

O governo da Argentina ampliou a lista de serviços essenciais no país, incorporando oito novas atividades na relação dos trabalhadores que não precisarão cumprir a quarentena obrigatória. As pessoas das funções essenciais deverão transitar com um certificado único para circulação, que a partir de 6 de abril será o único documento que permitirá a circulação pelas vias públicas.

Entre os novos trabalhos permitidos estão a venda de materiais de construção, produção, distribuição e comercialização de mineração e atividades relacionadas ao comércio exterior.

No Brasil

Morreu o primeiro paciente com sintomas de Covid-19 no Mato Grosso. Em Lucas do Rio Verde, o secretário de saúde estadual confirmou o falecimento do homem em decorrência de complicações relacionadas à doença. Aos 54 anos, foi internado em 24 de março e era hipertenso e diabético e estava com síndrome respiratória aguda.