Uems participa de campanha mundial pelo fim da violência contra mulheres

A Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (Uems) sediará, nos dias 29 de novembro e 4 de dezembro, em Campo Grande, discussões que fazem parte da campanha mundial 16 Dias de Ativismo, pelo fim da violência contra as mulheres. As ações começaram no sábado (25.11) e terminam no dia 10 de dezembro.

De acordo a com Subsecretaria de Políticas Públicas para as Mulheres, a campanha é uma mobilização mundial que ocorre em mais de 160 países, sendo realizada no Brasil desde 2003. Em Mato Grosso do Sul, a Lei nº 4.784/2015, proposta pelo deputado estadual, Rinaldo Modesto, e sancionada pelo governador, Reinaldo Azambuja, em 16 de dezembro de 2015, instituiu o dia 25 de novembro como o Dia Estadual de Mobilização pelo Fim da Violência Contra a Mulher e inseriu a campanha no calendário oficial de Mato Grosso do Sul.

A campanha tem como objetivo conscientizar a população sobre a necessidade de erradicar a violência contra a mulher e avaliar os avanços e retrocessos nas políticas públicas, as ações de enfrentamento à violência e a eficácia da Lei Maria da Penha.

Para o reitor da Uems, Fábio Edir dos Santos Costa, a maior arma que pode ser usada para combater a violência doméstica é o empoderamento, “acreditamos que o melhor caminho para este empoderamento é levar às vítimas ou às potenciais vítimas informações que as tornem capazes de superar a violência, seja denunciando ou conquistando a autonomia intelectual e financeira, que as permitam buscar outros destinos. Também sabemos da relevância que a educação tem na construção de uma nova cultura que envolva toda a sociedade no combate a esse tão cruel tipo de violência”, destacou o reitor.

No dia 29 de novembro, das 19h às 21h, a palestra no auditório da Unidade de Campo Grande, será sobre o tema “Viva as mulheres sem violência!”, com os palestrantes: Maria Isabel Matos Rocha, desembargadora do TJ/MS; Luciana Branco Vieira, advogada representante da ABMCJ; e André Salinero, vereador.

Das 8h às 11h, do dia 4 de dezembro, a Uems sediará a oficina de capacitação “Atendimento humanizado e especializado para mulheres em situação de violência” para alunos do curso de formação Curso de Formação de Sargentos (CFS). Com a ministrante, Aparecida Gonçalves, ex-secretária Nacional de Enfrentamento à Violência contra a Mulher da Secretaria de Políticas para as Mulheres, da Presidência da República. O evento ocorrerá no auditório da Unidade, com realização da Subsecretaria de Estado de Políticas Públicas para as Mulheres (SPPM), em parceria com a Polícia Militar e com a Xarés Consultorias e Projetos.

Parcerias

Além da Uems, a campanha este ano conta com as seguintes parcerias: Conselho Estadual dos Direitos da Mulher, Tribunal de Justiça, Ministério Público, Defensoria Pública, OAB/MS, UAB/MS, ABMCJ/MS, Polícia Civil, Polícia Militar e Polícia Rodoviária Federal, além de espaço na rádio FM Capital 95, na rádio e TV Educativa, sendo certo que no decorrer das ações outras parcerias surgirão.   

Números

Os números da violência contra as mulheres impressionam: a cada dois minutos, cinco mulheres são espancadas; a cada 11 minutos, uma mulher é estuprada; a cada duas horas, uma mulher é morta por violência doméstica ou menosprezo por ser mulher. Recente pesquisa divulgada na mídia nacional, colocou Mato Grosso do Sul no triste 1º lugar em registros de estupros, sendo as mulheres, especialmente crianças e adolescentes, as maiores vítimas.

No ano de 2016, tramitaram nos Tribunais de Justiça do País, mais de um milhão de processos referentes à violência doméstica, sendo 13.500 processos de feminicídios.

programação completa prevê a realização de panfletagens, blitz educativas, rodas de conversa, palestras, entrevistas em rádios e ações de mobilização, bem como serão trabalhadas nas redes sociais, diariamente durante os 16 dias, peças que falarão sobre várias formas de violência.