Turismo na Estrada-Parque tem melhor época e acesso garantido pelo Estado

Boas estradas, com a manutenção permanente realizada pela Agesul (Agência Estadual de Gestão de Empreendimentos); água nos campos com o prolongamento da cheia, aumentando o avistamento de animais; e período de florada dos ipês e do tarumã e renovação da fauna. Razões de sobra para arrumar a mala e visitar o Pantanal da Nhecolândia, em Corumbá, onde ainda se pode pescar nos rios Miranda, Abobral, Negro e Paraguai.

A Estrada-Parque que cruza esse santuário, criada em 1993 como área especial de interesse turístico, é uma antiga estrada boiadeira hoje cascalhada pelo Governo do Estado e trafegável o ano todo. Formada pelas MS-184 e MS-228, a via dá acesso as fazendas, hotéis, pousadas e pesqueiros da região, ao longo de 120 km e mais de 74 pontes de vazantes, onde se concentram cardumes, aves, como tuiuiús, biguás e garças, e jacarés, ariranhas e capivaras.