Surpresas até agora na Eurocopa, República Tcheca e Dinamarca disputam vaga na semifinal

República Tcheca e Dinamarca vêm surpreendendo na Eurocopa-2020. As duas seleções se classificaram para as quartas de final após grandes atuações na etapa anterior. E neste sábado elas vão definir qual entre elas segue no torneio. O time que avançar deste confronto vai encarar o vencedor de Ucrânia x Inglaterra, que também jogam hoje. A semifinal será no dia 7 de julho, em Wembley.

A República Tcheca se garantiu nas quartas de final depois de vencer por 2 a 0 a Holanda, que havia ficado com 100% de aproveitamento na fase de grupos. A expulsão do zagueiro De Ligt ajudou, mas a seleção tcheca teve grande atuação, principalmente do ponto de vista defensivo — não sofreu um chute sequer no alvo.

Na fase de grupos, essa equipe venceu a Croácia na estreia, empatou com a Escócia e perdeu para a Inglaterra pela diferença mínima. A campanha construída até aqui, à base de muita aplicação tática, tem empolgado a torcida tcheca.

— Eu sinto muita responsabilidade e pressão, todos nós sentimos que nossos torcedores acreditam muito na seleção. Eu posso dormir mal de sexta para sábado, mas não sou importante. O que importante é que os jogadores durmam bem e que estejam prontos para o jogo — comentou o técnico Jaroslav Šilhavý, em entrevista coletiva.

Enquanto isso, lá na frente, o centroavante Patrick Schick vai sendo decisivo ao fazer gols. Ele é um dos artilheiros da Euro-2020, com quatro, um a menos do que o já eliminado Cristiano Ronaldo.

— Isso não é um grande assunto para mim. O mais importante é o sucesso do meu time. Meu objetivo não é ser o artilheiro da Euro, mas ajudar a minha equipe a ir o mais longe possível. Não estou interessado em quantos gols eu terei feito ao final — disse Schick, à Uefa.

Dinamarca vive ótimo momento na Eurocopa após vencer com duas goleadas — Foto: AFP

Dinamarca vive ótimo momento na Eurocopa após vencer com duas goleadas — Foto: AFP

A Dinamarca pegou nas oitavas de final o País de Gales, uma seleção não tão favorita quanto a Holanda. Mas a goleada por 4 a 0 impressionou. E mostrou que a vitória por 4 a 1 sobre a Rússia, na última rodada da fase de grupos, não havia sido um episódio isolado.

A verdade é que a seleção dinamarquesa vem numa crescente desde a estreia, contra a Finlândia, dia do fatídico episódio com o meia Christian Eriksen. No jogo seguinte houve uma segunda derrota, mas que foi vendida cara para a Bélgica.

A Dinamarca não tem um artilheiro isolado, mas o time vem se destacando nesta Euro pela sua produção ofensiva. É um dos melhores ataques da competição, com nove gols, e também um dos que mais chances cria (até o momento foram 77 finalizações). Seis jogadores diferentes balançaram as redes.

— Nós ainda não estamos satisfeitos e vamos atacar de novo amanhã com a mesma atitude e fome que tivemos contra o País de Gales. O pote de ouro ainda está longe por agora, mas a nossa fome de vencer é grande — comentou o zagueiro Simon Kjaer, capitão do time.

Essa é a segunda vez que República Tcheca e Dinamarca se encontram em uma quartas de final de Eurocopa. Na edição de 2004, realizada em Portugal, Nedved, Rosicky, Baros e companhia venceram por 3 a 0. Aquele foi o maior triunfo dos tchecos nesta altura da competição e a pior derrota dos dinamarqueses.

República Tcheca x Dinamarca – Prováveis escalações

 

República Tcheca: Vaclík; Coufal, Čelůstka, Kalas e Kadeřábek; Holeš, Souček; Masopust, Barák e Ševčík; Schick.
Pendurados: Coufal, Hložek e Masopust.

Dinamarca: Schmeichel; Christensen, Kjær e Vestergaard; Wass, Højbjerg, Delaney e Mæhle; Braithwaite, Dolberg e Damsgaard.
Pendurados: Damsgaard, Delaney, Jensen e Wass.