16.8 C
Campo Grande
quarta-feira, julho 17, 2024

Serviços lidera geração de novas vagas em março de 2024 em Campo Grande

Campo Grande abriu 808 novos postos de trabalho com carteira assinada em março. Os números são consequência da geração positiva em todos os grupamentos econômicos: Serviços (+421), Construção (+124), Indústria (+101), Comércio (+99) e Agropecuária (+63).

Com o resultado, a Capital fecha o primeiro trimestre com 3.170 novos profissionais no mercado formal, segundo os dados divulgados nesta terça-feira (30) pelo Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados), do Ministério do Trabalho. O cômputo entre janeiro e março é decorrente de 39.656 de contratações e 36.486 demissões no período.

Para o superintendente de Indústria, Comércio, Serviços e Comércio Exterior da Sidagro, José Eduardo Corrêa dos Santos, os dados do Caged de março reforçam a trajetória de crescimento de Campo Grande. “O saldo foi puxado principalmente pelos setores de Serviços e pela Construção Civil, o que demonstra que Campo Grande entra em 2024 em franca expansão”, afirma.

A prefeita Adriane Lopes frisa que Campo Grande tem conseguido se consolidar nas primeiras posições entre as 27 capitais do País como polo de crescimento e de geração de novos empregos e negócios. “Nos últimos 12 meses a cidade ampliou em quase 5 mil o número de empresas ativas o que se reflete nos bons números de empregabilidade. Desde o segundo semestre de 2023 o setor de serviços vem apresentando aceleração no crescimento no volume de vendas, superando os 5% neste início de 2024”, conclui.

“O grande desafio é manter a desocupação baixa à medida que os salários e o movimento econômico da cidade se expandem, minimizando as disparidades entre as microrregiões”, acrescenta o secretário da Sidagro Ademar da Silva Junior.

No acumulado dos últimos 12 meses, o Caged mostra 7.462 novos empregos. Os bons números do mercado formal de trabalho na Capital também influenciam na taxa geral de desocupação. O número de pessoas sem trabalho recuou 0,5 ponto percentual (p.p.) no quarto trimestre de 2023, em comparação com o terceiro trimestre, chegando a 2,6%. Este número é o menor já registrado para o município de Campo Grande desde que a PNAD Contínua (Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios) passou a ser divulgada a nível de capitais em 2012.

A faixa etária com maior saldo foi a de jovens entre 18 a 24 anos com 670 admissões a mais que desligamentos no mercado de trabalho. Entre os estrangeiros o saldo também foi positivo (+61). Proporcionalmente, Campo Grande se posiciona na 14ª posição entre as capitais que mais geraram novas vagas formais de trabalho no trimestre, com crescimento de +1,31%.

 

FonteAgência Municipal de Campo Grande