Sem Huerta, Palmeiras volta ao mercado por reforço na defesa e divide prioridades para 2022

não concretização da transferência de Valber Huerta faz o Palmeiras recuar em seu planejamento para 2022. Se antes a contratação de um centroavante era a prioridade, a procura por mais uma opção para a zaga volta a dividir a atenção no clube no mercado.

A chegada de pelo menos mais um centroavante é o principal pedido de Abel Ferreira desde o início da atual temporada. Wesley Moraes, que está no Club Brugge emprestado pelo Aston Villa, é uma alternativa, mas o São Paulo também tem interesse no reforço.

O nome do atacante agrada à comissão técnica. Na diretoria, o atleta de 25 anos é visto como uma alternativa para o setor, que mantém o argentino Valentín Castellanos em observação.

Depois de ter uma negociação frustrada com o New York City FC em maio, o Verdão continuou interessado no atacante. O problema para os palmeirenses é que Castellanos finalizou a temporada como artilheiro e campeão da MLS.

Na zaga, sem Huerta, a diretoria procura por uma nova alternativa para atuar no lado esquerdo da defesa. Esse é um objetivo da comissão de Abel Ferreira desde a saída de Alan Empereur, que não teve o empréstimo renovado no meio do ano.