Santos é inoperante na largada da fase de grupos da Libertadores

Não é exagero dizer que nada deu certo para o Santos na derrota por 2 a 0 para o Barcelona de Guayaquil, nesta terça-feira, na Vila Belmiro, na largada do Peixe na fase de grupos da Libertadores.

As escolhas (de escalação e substituições) do argentino não surtiram efeito, mas a culpa pela péssima partida do Peixe pode ser atribuída também aos jogadores. Ninguém conseguiu se destacar. Pelo contrário, todos foram mal, sem exceção.

Especialmente de quem mais se espera, casos de Marinho e Soteldo, nada funcionou. A dupla teve desempenho apagadíssimo e ficou escondida em mais uma partida em que o Peixe travou na criação. Um número que choca: o Santos não deu um chute a gol sequer durante 90 minutos de bola rolando.

Holan optou por repetir o time que havia colocado em campo no empate por 2 a 2 com o San Lorenzo, na semana passada, mas mudou o posicionamento de dois jogadores. Felipe Jonatan voltou para a lateral esquerda e deixou o meio, função assumida por Pará.

A entrada do veterano, o pior em campo, ao lado de Alison e Gabriel Pirani pouco agregou defensivamente e comprometeu a armação no ataque. Com outras peças também apagadas, o Peixe foi praticamente nulo no setor.

Pará Santos x Barcelona-EQU gol Garcés  — Foto: Reuters

Pará Santos x Barcelona-EQU gol Garcés — Foto: Reuters

O Barcelona de Guayaquil, adversário arrumado, com filosofias de jogo interessantes, fez o que quis na Vila Belmiro. Dominou com tranquilidade o Santos a todo momento, sob a batuta do ótimo Damián Díaz, e parecia jogar em casa.

Os rivais também se aproveitaram dos principais problemas do Santos sob o comando de Holan: a saída de bola e a defesa exposta. Foi assim, em um erro de Kaiky e Pará, que saiu o primeiro gol dos visitantes.

O Santos, aparentemente entregue e sem soluções, só assistiu ao Barcelona jogar. E ainda viu os equatorianos ampliarem em gol contra de Pará.

Detalhe: Ângelo não saiu do banco de reservas.

Marinho teve atuação apagada em Santos x Barcelona-EQU — Foto: Ivan Storti/Santos FC

Marinho teve atuação apagada em Santos x Barcelona-EQU — Foto: Ivan Storti/Santos FC

Em uma competição como a Libertadores, desperdiçar pontos em casa, especialmente em um grupo complicado como o do Santos, é o pior cenário possível.

+ Veja a tabela da Libertadores

E a próxima terça-feira reserva mais uma missão dura para o Peixe: visita à Bombonera para encarar o Boca Juniors.