Sandro Benites(Patriota) foi cassado pelo TRE por receber verbas exclusivas para mulheres

A juíza Joseliza Alessandra Vanzela Turine, da 44ª Zona Eleitoral de Campo Grande, desaprovou as contas de mais 2 candidatos a vereador pelo Patriota nas Eleições 2020. A motivação foi a mesma que já resultou na rejeição das contas de vários outros nomes do partido que disputaram o cargo: recebimento de recursos destinados para fomentar candidaturas femininas. Detalhe, partido que tem como presidente estadual da mulher a vice-prefeita de Campo Grande.

Em pelo menos outros 5 casos, o Judiciário Eleitoral apontou que candidatos do Patriota receberam recursos do Fundo Eleitoral reservados para incentivar a participação feminina na política –a cota de gênero prevê no mínimo 30% de candidaturas femininas (ou, se estas forem maioria, masculinas), com reserva de recursos públicos em igual proporção para os projetos.

As verbas destinadas para mulheres candidatas só podem ser usada em favor das mesmas ou, se comprovado, para ações eleitorais das quais elas também sejam beneficiárias. Do contrário, causam a desaprovação das contas e permitem a abertura de processos para cassação de diplomas ou mandatos de eleitos que tenham se valido desse dinheiro –situação hoje enfrentada pelo vereador Sandro Benites.

Um dos novos sentenciados é Luciano Pereira dos Santos, o Cabo Pereira, que declarou ter recebido como única fonte de recursos para sua campanha doação de R$ 5 mil da também candidata Lindaura Pazderova.

João Batista Pereira Junior (o João da Caçamba), por sua vez, recebeu R$ 5 mil da candidata Jane Duarte dos Santos, também sua única fonte financeira de recursos para a campanha.

Major do Bombeiro poderá assumir vaga de vereador cassado por crime eleitoral