Renan tenta aplacar divergências com G7 sobre relatório final da CPI da Covid

O GLOBO apurou que alguns integrantes da CPI não digeriram bem críticas feitas pelo senador Alessandro Vieira (Cidadania-SE) ao parecer que Renan vem preparando. Aliados de Renan afirmam que Vieira, que anunciou a intenção de se lançar candidato à Presidência da República em 2022, buscaria “projeção” ao planejar apresentar um relatório próprio para ser anexado ao de Renan. Vieira, contudo, diz que o objetivo é outro.

— Temos que garantir um relatório técnico e sem contaminação política excessiva. Um texto que contenha menos adjetivos e mais fatos. No tocante ao presidente Jair Bolsonaro, me chama a atenção a questão do charlatanismo, que Renan e alguns juristas sugerem imputar. Na minha opinião, acho que não está configurado. Por outro lado, defendo o indiciamento do Braga Netto (ministro da Defesa) e não sei se há um consenso quanto a isso — disse Vieira.

Durante parte da gestão na pandemia, Braga Netto ocupou a Casa Civil e teria influenciado em decisões do Ministério da Saúde. O GLOBO apurou que, até o momento, Renan não incluiu pedido de indiciamento de Braga Netto no parecer que vem redigindo.

 

Vieira afirmou que Renan havia informado que procuraria individualmente todos os senadores do G7, e avaliou que a nova iniciativa, de compartilhar a íntegra do relatório, é boa para “dirimir dúvidas”.

Para o presidente da CPI, Omar Aziz (PSD-AM), a tendência é que o G7 vote unido no parecer apresentado por Renan.

— A tendência é que, diante das provas colhidas pela CPI, haja coesão do G7 na votação do relatório, mas não posso falar por todos os integrantes — afirmou Aziz.

Pedido de indiciamento

Na terça-feira, Renan afirmou que seu relatório vai propor o indiciamento de Bolsonaro e de outras 30 pessoas por supostos crimes cometidos na pandemia.

— Não vamos falar grosso na investigação e miar no relatório — disse.

No G7, há insatisfações que vão além de pontos do relatório. Senadores como o próprio Vieira e Otto Alencar (PSD-BA) são contra a iniciativa de Renan de promover uma apresentação musical durante a cerimônia de encerramento da CPI.