Projeto de reinserção social da Prefeitura é reconhecido e terá verba Federal

O Projeto “Portas Abertas” elaborado pela Coordenadoria da Rede de Saúde Mental da Secretaria Municipal de Saúde (Sesau) de Campo Grande foi selecionado pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública e terá o financiamento de R$ 314.720,00 para atender população em situação de rua e com sofrimento em função do uso de crack, álcool e outras drogas.

O ‘Portas Abertas’ consiste em atender 15 participantes que serão selecionados entre os usuários com problemas relacionados ao consumo de álcool e outras drogas e com grave fragilidade social (incluindo população de rua), cadastrados no Centro de Atenção Psico Social Álcool e Drogas III (CAPS AD) ou Consultório na Rua.

“O programa parte do resgate social dos usuários de álcool e outras drogas por meio de trabalho remunerado, alimentação e moradia digna, com orientação de intervenção não violenta”, disse a gerente técnica da Saúde Mental, Leonete Simioli Louzan.

Os participantes serão capacitados, receberão alimentação diária, vale transporte e atuarão em frentes de trabalho de auxiliar de serviços diversos com remuneração mensal de R$ 937,00 (salário mínimo). O trabalho será desenvolvido através de cronograma descrito pelo Serviço de Obras Arquitetura e Manutenção da Sesau e efetuado preferencialmente nas unidades de saúde da Capital, conforme a demanda. Para a realização do trabalho, os usuários sempre estarão acompanhados de um supervisor do Serviço de Obras, que ficará responsável pelas atividades diárias.

“O ‘Portas Abertas’ traz um novo olhar sobre o dependente químico, que deixou de ser tratado como um caso de polícia e passou a ser encarado como cidadão, com direitos e possibilidade de resgate social”, frisa Leonete.

Para a execução do projeto serão contratadas quatro pessoas para exercer a função de Redutores de Danos. Esta equipe visa minimizar danos sociais e à saúde, associados ao uso de substâncias psicoativas e realizar, juntamente com os usuários atendidos, a busca por moradias, além de auxiliar no manejo do recurso financeiro, intermediar estratégias de capacitação e reinserção social.

As ações do “Portas Abertas” serão coordenadas pela Sesau e pela Secretaria Municipal de Assistência Social de Campo Grande. Após o término do projeto será encaminhado ao Ministério da Justiça o relatório de análise, realizado pelos consultores contratados para esse fim.

Fonte: CG notícias