PROCON MUNICIPAL ENCONTRA VARIAÇÃO DE ATÉ 78% NO PREÇO DOS CHOCOLATES PARA ESTA PÁSCOA

Mesmo com a redução de renda e diminuição do poder aquisitivo do consumidor brasileiro, a perspectiva é que a Páscoa movimente o comércio. Presentear com chocolate nesta época do ano é uma tradição no Brasil e as famílias continuam preservando o costume. Para garantir as vendas na primeira Páscoa pós pandemia, as marcas estão apostando nas “lembrancinhas” como barras de chocolates e bombons além dos tradicionais ovos de páscoa.

Em pesquisa realizada entre os dias 05 a 08 de abril, o Procon Municipal Campo Grande, pesquisou preços de 83 itens em 12 estabelecimentos comerciais, sendo 10 supermercados e duas lojas especializadas em chocolates. Desenvolvendo para a data uma lista com diversas opções para todos os bolsos.

A maior variação encontrada foi o chocolate Alpino de 90g da Nestlé, com diferença de 78% – sendo o maior preço de R$ 7,98 no Supermercado Legal e o menor preço de R$ 4,49 no Assaí Atacadista.

Em seguida a variação de 71% no tablete de chocolate Talento da Garoto (Branco com doce de leite) de 90g. Maior preço R$ 6,99 nas Lojas Americanas e menor preço de R$ 4,09 no Supermercado Comper. Os tabletes de Classic ao Leite e Classic Prestígio ambos de 90g da Nestlé, tiveram uma variação de 70%.

Nos ovos de chocolate: Talento Avelãs de 350g da marca Garoto, o maior preço R$ 59,99 nas Lojas Americanas e menor preço de R$ 43,40 no Carrefour, variação de 38% entre um estabelecimento e outro.

O produto mais caro encontrado entre os 73 itens pesquisados foi o ovo da Lacta-Favoritos de 560g que tem o valor variando entre R$ 71,90 até R$ 89,99, representando variação de 25%.

“A orientação é que os consumidores acessem a pesquisa antes de fazerem suas compras e também consumam dos pequenos comerciantes de ovos de páscoa caseiros, fomentando o pequeno comércio das docerias caseiras”, diz Cleiton Thiago, subsecretário do Procon Municipal.

Para ter acesso a tabela com a pesquisa completa, clique aqui. Para mais informações entre em contato pelo número, 2020-1231, ou denuncie pelo 156 opção 2 ou ainda dirija-se até o Procon Municipal: na Av. Afonso Pena, 3128.

FonteAgência Municipal de Campo Grande