Procon de Campo Grande encontra variação de até 112% no filé de pintado

O consumo de peixe na Sexta-feira Santa ou da Paixão é uma tradição em todo país, por ser predominantemente católico, porém, nesse período a variação do preço desta carne branca costuma ser exorbitante. A pesquisa realizada pelo Procon Campo Grande, entre os dias sete e oito de abril, confirma essa tendência. Foram 16 produtos produtos analisados em sete peixarias da Capital.

Os peixes de água doce filé de pirarucu, matrinxã e a piranha não tiveram diferença nos valores. Já o pacú em posta sem espinha teve menor variação- 15%, sendo encontrado a partir de R$ 27,90 até R$ 32,00. A maior diferença encontrada foi no filé de pintado, variando em 112%, com menor preço R$ 25,90 o KG e maior R$ 55,00/KG.

Entre os produtos  de água salgada analisados o que apresentou maior diferença foi o camarão 7 barbas, com 60% de variação, ou seja, dependendo do estabelecimento pode custar de R$ 39,90 até R$ 65,00 o KG. A menor diferença ficou por conta do filé de merluza, em 2%. O único produto que não apresentou diferença foi o bacalhau, custando em média R$47, 00/KG.

Este feriado religioso é comemorado pelos cristãos, simbolizando o dia da morte de Jesus Cristo e faz parte das festividades da Páscoa, que simboliza a ressurreição. Os cristãos mantêm o “silêncio interior” aliado ao jejum, estudo bíblico e à abstinência de carne e jejuar na sexta-feira é uma prática que existe durante séculos na Igreja Católica.