O lutador ex-UFC Anthony Rocco Martin foi preso em Las Vegas

O lutador ex-UFC Anthony Rocco Martin foi preso em Las Vegas no último fim de semana. O atleta americano foi acusado de agressão e conduta obscena/dissoluta em público, de acordo com o site “MMA Fighting”, que obteve o boletim de ocorrência. Segundo a polícia, Martin teria supostamente socado um segurança na garganta, após ser confrontado por urinar num corredor no cassino Caesars Palace.

O lutador Anthony Rocco Martin tendo sua mão enfaixada antes de sua luta mais recente, em junho de 2020 — Foto: Mike Roach/Zuffa LLC

O lutador Anthony Rocco Martin tendo sua mão enfaixada antes de sua luta mais recente, em junho de 2020 — Foto: Mike Roach/Zuffa LLC

Seguranças do cassino abordaram Martin por volta de 0h45 (horário local) no último sábado, após um transeunte acusá-lo de urinar num corredor do cassino. Os seguranças pediram que Martin deixasse o estabelecimento, e o lutador teria recusado esse pedido. A polícia foi chamada ao local pouco depois, à 1h30.

Anthony Rocco Martin se recusou a mostrar sua identificação e “ficou muito irado”. Após ser avisado de possíveis queixas de invasão, o lutador foi novamente aconselhado a deixar o local pelo gerente de segurança, identificado como Nathan Wilson. Segundo o boletim, Martin “seguiu desrespeitando” o gerente e a confrontá-lo. Quando Wilson levantou a mão para pedir a Martin para recuar, o lutador supostamente desferiu um soco na sua garganta com a mão direita.

Os policiais contiveram Martin e ele foi preso após revisão das imagens das câmeras de segurança. No boletim, o policial responsável pela prisão disse que Martin “negou ter feito algo de errado e declarou que foi vítima de preconceito racial e preso por engano”, e parecia estar sob influência de álcool ou de uma substância controlada.