PREFEITURA VAI INVESTIR MAIS DE R$ 1,5 BILHÃO EM PROJETOS ESTRATÉGICOS ATÉ 2024

Nesta quinta-feira (31), a Prefeitura Municipal de Campo Grande, através da Subsecretaria de Gestão e Projetos Estratégicos (Sugepe),  apresentou, na Câmara Municipal, os resultados do Plano Municipal de Gestão Estratégica, aplicado à administração há pouco mais de um ano, quando foi criado. A prestação de contas contou com a presença do prefeito Marquinhos Trad e da vice-prefeita Adriane Lopes.

“Não há como você puxar um arco sem ter o alvo para a flecha. E para isso é preciso planejar, estabelecer estratégias, definir metas, escolher as pessoas e começar a sua execução. Assim nós fizemos e vamos continuar fazendo. Os recursos já estão garantidos, os projetos já estão aprovados. É a sequência de uma administração comprometida e responsável”, afirmou o chefe do Executivo.

Esse levantamento e acompanhamento do planejamento estratégico é inédito na Prefeitura e está baseado nos quatro eixos da gestão: Campo Grande Mais Segura, Campo Grande Desenvolvida e Sustentável, Campo Grande Mais Humana e Cidadã e Campo Grande Inteligente.

Desde que foi criado o Plano Municipal, a vice-prefeita, Adriane Lopes, acompanha de perto sua aplicação, participando ativamente das reuniões semanais de atualização do Plano. “Temos muito trabalho, muitas obras, ações de todas as secretarias envolvidas e unidas pelo bem comum da nossa cidade e da nossa população. Buscamos esse planejamento que hoje vocês têm ferramentas de execução e entrega em tempo real. Campo Grande hoje tem uma gestão comprometida com resultados”, salientou.

Cabe à Sugepe a coleta e tratamento das informações estratégicas de governo para elaboração, gerenciamento, acompanhamento, monitoramento e avaliação dos projetos conjunturais, prioritários e transversais executados pela Prefeitura Municipal de Campo Grande. Técnicos da Subsecretaria acompanham o passo a passo de todos os projetos estratégicos indicados por cada uma das unidades administrativas e abastecidos com informações repassadas por interlocutores indicados pelas pastas.

“Esses interlocutores desempenham um papel crucial para a formação de nosso banco de dados. São eles que alimentam o sistema, atualizando prazos de execução de obras, processos de licitação, elaboração de projetos, entre outros pontos. Com isso em mãos, monitoramos todo o planejamento estratégico do documento, inclusive identificando os gargalos e orientando as alternativas para resolvê-los”, explica o superintendente de Planejamento e Gestão da Informação, Rodrigo Giansante.

A Subsecretária de Gestão e Projetos Estratégicos, Catiana Sabadin, detalhou todo o processo de acompanhamento do Plano e destacou o comprometimento das equipes e a importância do planejamento na administração pública. “Com as informações, conseguimos saber quais projetos devem receber mais atenção por ter mais alcance social, identificar o que está atrasando sua execução e resolver a questão no menor tempo possível”.

Além do balanço da aplicação do Plano, Catiana explanou sobre os projetos que estão sendo e que serão executados até 2024, todos com recursos já garantidos. O investimento da Prefeitura é de mais de R$1,5 bilhão e contempla todos os eixos de desenvolvimento, como infraestrutura, saúde, habitação, saúde animal, educação e muito mais, tanto nos bairros, quanto no centro da cidade.

Dentre os projetos, está a revitalização da área pública da antiga rodoviária, que teve nesta quinta-feira (31) o edital de licitação publicado em Diário Oficial; e a Ordem de Serviço da Vila dos Idosos, que vai trazer moradia social para os idosos na área central.

Ainda estão previstos investimentos em reformas de Unidades de Saúde e construção de Escolas Municipais de Educação Infantil (EMEI) nos bairros, implantação do Parque Tecnológico e de Inovação, do Parque de Esportes Radicais, entre outras obras até 2024.

O presidente da Câmara Municipal, vereador Carlos Augusto Borges, o Carlão, afirmou que a Casa de Leis vai continuar votando a favor da cidade nos projetos que forem apresentados pela Prefeitura. “Se vier projeto de interesse da cidade, vamos votar rápido e atender Campo Grande”, disse.

Fonteprefeitura