Prefeitura vai ampliar curso de defesa pessoal para mulheres nas 7 regiões de Campo Grande

A primeira turma do Curso de Defesa Pessoal feminina – “Não ao abuso e à agressão – sei me proteger”, reuniu 40 mulheres no Centro Municipal de Treinamento Esportivo (CEMTE). As participantes receberam técnicas do professor e especialista Hélio Arakaki, criador do método de autodefesa com movimentos de rotina.

O projeto, fruto da parceria entre a Subsecretaria de Políticas para a Mulher e a Fundação Municipal de Esportes, será adotado nas sete regiões de Campo Grande, conforme comentou o Prefeito Marquinhos Trad.

“É um curso de defesa e não de ataque, e infelizmente nos tivemos que fazer, pela realidade da situação. Minha preocupação é que grande parte dos casos de agressão ocorre nas regiões mais distantes do Centro e, por isso, vamos ampliar o curso a todas as demais regiões de Campo Grande”, declarou Prefeito.DSC_2817

Participante do curso, Lilian Rodovalho elogiou a iniciativa e diz que hora se sente mais protegida. “Há a necessidade de se defender com frequência e com o curso vou me sentir mais protegida, porque me sinto mais preparada. Nos dias de hoje é muito necessário, principalmente porque trabalhamos e estudamos fora do horário comercial”, opinou.

Carla Stephanini, titular da Semu, destacou que o projeto demonstra o compromisso da prefeitura em oferecer as mulheres mais autonomia e empoderamento quando ela se sente segura para ir e vir, vestir a roupa que quiser e se impor diante de qualquer pessoa.

Para Rodrigo Terra, diretor-presidente da Funesp, o objetivo não é a mulher aprender a lutar, mas que esteja orientada para se desvencilhar no momento em que a agressão ocorrer. Também prestigiou o curso o vereador William Maksoud.

Técnicas

No curso, movimentos leves e firmes garantem a fuga, de acordo com Hélio Arakari. “A falta de atitude pode mudar uma vida. E com estes movimentos do corpo que não exigem força, mas sim técnicas, podemos nos livrar de uma possível agressão”, explicou o professor, que lembra: “atenção e equilíbrio são aliados dos resultados”.

O curso foi acompanhado pelas professoras Celina Lopes, Bruna Caruzo e Neide Fidelis, que verificaram a eficácia dos movimentos. O segundo módulo do curso será no próximo sábado (30) no CEMTE às 14h.