Prefeitura promove Oficinas ON-LINE de Educação Ambiental e Meio Ambiente

A Prefeitura de Campo Grande, por meio da Agência Municipal de Meio Ambiente e Planejamento Urbano (Planurb) e da Secretaria Municipal de Educação (Semed), com o apoio da World Wide Fund for Nature (WWF-Brasil) e do Instituto de Conservação de Animais Silvestres (ICAS), promoverá oficinas on-line de educação ambiental que abordarão os conceitos de biodiversidade, equilíbrio ecológico e relações ecológicas.

Os eventos virtuais acontecerão nos dias 28, 29 e 30 de abril, no período matutino a partir das 8h30 e são voltados aos professores e educadores, bem como a sociedade em geral. As inscrições deverão ser realizadas no endereço eletrônico: https://bit.ly/oficinas-ea-abril. Após a inscrição, os participantes receberão o link de acesso. Caso haja interesse, os participantes poderão se inscrever nas duas oficinas, basta seguir as orientações contidas no site.

A diretora-presidente em exercício da Planurb, Vera Cristina Galvão Bacchi, enfatiza a importância da educação como uma aliada na proteção ao meio ambiente. “Sabemos que a educação pode influenciar a sociedade e mudar o mundo. Quando promovemos capacitações aos educadores, estamos, na verdade, dando uma oportunidade para que as crianças e adolescentes aprendam novos saberes. Esses novos saberes, com certeza, serão essenciais para a mudança de paradigma com relação ao meio ambiente”.

A oficina “Nosso Planeta”, conduzida pela WWF-Brasil, apresentará recursos didáticos com a temática ambiental que poderão ser explorados em salas de aula. Além disso, haverá a exposição de experiências de escolas públicas de outros municípios que utilizaram os materiais educativos da série Nosso Planeta, veiculada pela plataforma digital Netflix.

A coordenadora de Engajamento do WWF-Brasil, Karina Yamamoto, comenta que o atual momento que estamos passando é complexo por causa da pandemia causada pelo novo coronavírus e espera que o conteúdo da oficina possa apoiar os professores em mais este desafio. “Nossa intenção é que esse conteúdo auxilie os professores a trabalharem com seus alunos grandes questões do nosso tempo, como a crise climática e a perda da biodiversidade”.

Já a oficina “Os materiais online do tatu canastra e o tamanduá bandeira como ferramenta para trabalhar a biodiversidade regional em sala de aula”, ministrada pelo ICAS, abordará conceitos e tendências de educação ambiental, além de apresentar uma plataforma digital com materiais educativos do tatu canastra e do tamanduá bandeira, símbolos da biodiversidade regional.

Para a educadora ambiental e coordenadora da área de Educação Ambiental do ICAS, Andréia Figueiredo, é importante alinhar a educação com a conservação da biodiversidade. “Para nossa felicidade encontramos pessoas que pensam exatamente assim na Prefeitura Municipal de Campo Grande. O poder público nos abriu um espaço incrível para esse trabalho de aproximar os nossos projetos de conservação ao currículo escolar”.