Prefeitura oficializa doação de área para implantação de Unidade Técnico Científica da Fiocruz

O prefeito Marquinhos Trad assinou na manhã desta sexta-feira (30) o termo de doação de uma área localizada no parcelamento Jardim das Nações, região do bairro Parati, destinada a implantação de uma unidade técnico científica da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz).  O ato ocorreu durante a abertura do Simpósio Inovação em Saúde – A Fiocruz em Mato Grosso do Sul – que acontece no plenário da Câmara Municipal.

Segundo a diretora regional da Fiocruz, Jislaine de Fátima Guilhermino, a previsão é de que sejam investidos no projeto de construção e ampliação da unidade cerca de R$10 milhões. O objetivo é expandir as atividades em Mato Grosso do Sul e consequentemente no Centro-Oeste através da promoção da saúde e do desenvolvimento social,  além gerar e difundir conhecimento científico e tecnológico.

“Desta forma nós estaremos transformando Campo Grande em um polo cientifico o que importante não só para o Estado e a região Centro-Oeste, mas para todo o país. E isso consequentemente vai abrir caminhos para outras frentes”, ponderou.

O prefeito Marquinhos Trad  agradeceu o apoio dos vereadores na aprovação do projeto encaminhado pelo o Executivo garantindo a cedência da área à Fiocruz.

“Esse foi um processo que teve inicio em 2011, ou seja, há mais de cinco anos vem sendo debatido. Por entender que as iniciativas como esta, principalmente voltadas à área da saúde, são extremamente importantes, nós nos empenhamos juntamente com a Câmara para que pudéssemos chegar a este momento”, disse.

Marquinhos reforça que a implantação da unidade vai trazer benefícios para Campo Grande em todos os setores, mas principalmente na área da saúde que sofre com o subfinanciamento em todas as esferas.

“A unidade vai beneficiar a todos, além de gerar empregos, desenvolvimento tecnológico e de saúde pública para nossa Capital”, finaliza.

A Fiocruz atua desde 2011 em Campo Grande através de um escritório regional. A unidade faz parte da política de expansão e regionalização das atividades de ciência e tecnologia para o fortalecimento da capacidade de intervenção do Estado, aliada a políticas de redução das desigualdades regionais.

Os profissionais da Fiocruz Mato Grosso do Sul atuam em quatro áreas temáticas prioritárias: Meio ambiente e saúde – biodiversidade e agronegócio; Saúde das populações indígenas; Saúde e sociedade; Saúde nas fronteiras.

Fonte: Prefeitura Municipal de Campo Grande