Prefeitura inaugura novo espaço da Unidade de Acolhimento Institucional em Residência Inclusiva

Com o intuito de assistir e proteger de forma integral, jovens e adultos com deficiência (18 a 59 anos), a prefeitura de Campo Grande mantém duas unidades de Residência Inclusiva, que acolhem pessoas em situação de dependência e sem retaguarda familiar. Para garantir maior conforto e melhorar esse atendimento, o prefeito Marquinhos Trad inaugurou hoje (16) o novo espaço físico da unidade 1, que passa a funcionar no Bairro Jardim dos Estados.

A Unidade de Acolhimento Institucional em Residência Inclusiva – Unidade I foi implementada em 21 de dezembro de 2015, desde quando passou a funcionar em um imóvel na Vila Carvalho, o qual não atendia às necessidades dos seus usuários pela estrutura inadequada.

“Essas pessoas aqui acolhidas não têm em sua maioria a noção exata do porque estão aqui, mas nós sabemos e queremos cuidar e devolver a dignidade e afeto a todos que aqui residem. O antigo imóvel não tinha capacidade de receber com dignidade essas pessoas e nem atendia a expectativa da gestão da SAS e dos profissionais, que não poupam esforços para oferecer um serviço de excelência, e são essas pessoas que vão continuar aqui. São os colaboradores que aqui trabalham aqueles que merecem os nossos aplausos, pois cuidam do próximo com amor e doação total de seu tempo e afeto”, destacou Marquinhos Trad.

“Há exatos dois anos inaugurávamos a Residência Inclusiva II. Hoje, damos dignidade, trazendo esperança para essas pessoas que muito pouco têm e muito pouco precisam para serem felizes. Isso tudo nós devemos ao nosso gestor que tem uma visão humanizada”, declarou o secretário municipal de Assistência Social José Mário Antunes.

A mudança de endereço para um local maior permite maiores possibilidades de desenvolvimento de atividades, é mais bem localizado e oferece mais recursos físicos para as intervenções necessárias junto ao seu público, já que entre os residentes existem alguns que estão acamados, por situação de doença ou limitações físicas.

A residência inaugura com quadro completo de profissionais e no local são ofertadas diversas atividades em período de funcionamento ininterrupto (24 horas), com profissionais das áreas como cuidadores sociais, psicólogo, assistente social, terapeuta ocupacional. O espaço conta também com profissionais de limpeza e cozinheiros que cuidam da alimentação dos usuários do serviço.

“Estamos em festa, pois além de proporcionar um local melhor para desenvolver um serviço de excelência, temos a certeza de que agora temos um lar melhor para os residentes”, disse Tereza Cristina Miglioli, Superintendente da Proteção Social Especial.

Os serviços prestados na unidade têm como propósito romper com as práticas de isolamento desse público em áreas afastadas, que não favoreçam o convívio comunitário, além de promover a autonomia e o protagonismo dos seus residentes, com vistas à reintegração familiar ou vida autônoma,tendo como norte a dignidade humana.

“A Residência Inclusiva é o lar de 8 pessoas com deficiência, em situação de vulnerabilidade e abandono de suas famílias. É de fato o lugar que acolhe, cuida e protege, oportunizando desenvolvimento de suas potencialidades. O que nos humaniza é o convívio com o outro. Temos aqui a missão de romper o isolamento, do qual historicamente essas pessoas são submetidas. É no cuidado das pessoas que dizemos o quão humano é o nosso governo”, salientou o coordenador da unidade, Helton Rocha.

Em nome da Câmara Municipal, o vereador Eduardo Cury falou da preocupação da atual gestão em realizar um governo cada vez mais humanista. “Eu entendo como é importante se ter bons espaços, conforto, mas acima de tudo, o mobiliário principal é o carinho, o acolhimento, amor e responsabilidade. É preciso entender que essas pessoas necessitam ser cuidadas e a gestão municipal já demonstrou por meio de suas ações e políticas implementadas nos últimos dois anos, que entenderam a importância em  administrar colocando as pessoas em primeiro lugar. Em nome de toda a Câmara Municipal quero terminar deixando um abraço afetuoso ao nosso prefeito Marquinhos Trad porque é evidente que essa é uma gestão completamente diferente das anteriores”.

Já o deputado Lídio Lopes, que representou a Assembleia Legislativa na solenidade, ressaltou a excelência no atendimento realizado em Campo Grande, por parte do trabalho da assistência social. “Hoje nós temos o que é referência não só para o Mato Grosso do Sul, mas para o Brasil. Nós temos a melhor unidade de acolhimento do Brasil aqui em Campo Grande. Isso foi falado pela Ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, Damares Alves. O serviço público precisar dar o melhor atendimento para as pessoas. É isso que a gente precisa fazer e é possível enxergar essa preocupação da gestão municipal em atender a essas expectativas”.