Portugal: na contramão do avanço da Covid na Europa

Em janeiro deste ano, Portugal parecia estar repetindo erros do passado, e enfrentava a pior fase da pandemia. Diante do colapso e até da falta de leitos e de oxigênio em alguns hospitais, o presidente do país, Marcelo Rebelo de Souza, decretou um lockdown severo. Menos de três meses depois, os resultados são incontestáveis. Os números de casos diários e de óbitos caíram drasticamente após a adoção das medidas restritivas, apesar do ritmo ainda lento da vacinação por lá. E, por ser a maior comunidade estrangeira do país, com mais de 150 mil habitantes, os brasileiros também sofrem com os impactos da pandemia, seja pelo medo da doença ou de seus impactos econômicos. Muitos enfrentaram dificuldades no ano passado e acabaram voltando para o Brasil. Ainda assim, o número de renovações de vistos de residência para brasileiros aumentou 55% em 2020. E, com a reabertura gradual da economia, iniciada em 15 de março, a expectativa é que novas oportunidades de trabalho comecem a surgir. No Ao Ponto desta segunda-feira, o jornalista Gian Amato, colaborador do GLOBO em Lisboa e responsável pelo blog Portugal Giro, conta como Portugal consegue superar o colapso da segunda onda de Covid e qual é a situação dos brasileiros que vivem no país.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui