Pirlo é ameaçado de morte pelo tropeço da Juventus

Mais um episódio de intolerância nas redes sociais ligada ao futebol sacudiu a Itália nesta segunda-feira. Filho de Andrea Pirlo, técnico da Juventus, o adolescente Nicoló Pirlo, de 17 anos, revelou em sua conta de Instagram que tem recebido ameaças, inclusive de morte, de pessoas revoltadas com a temporada irregular do time de Turim, quarto colocado no Campeonato Italiano.

Andrea Pirlo, técnico da Juventus, e seu filho Nicoló Pirlo: os dois sofreram ameaças nas redes sociais — Foto: Instagram/Andrea Pirlo

Andrea Pirlo, técnico da Juventus, e seu filho Nicoló Pirlo: os dois sofreram ameaças nas redes sociais — Foto: Instagram/Andrea Pirlo

– Eu acredito que há um limite para tudo, e este limite tem sido ultrapassado algumas vezes. Eu tenho 17 anos e todo dia recebo mensagens como essa (aqui eu vou mostrar a última, recebida há pouco) – escreveu Nicoló, apresentando uma cópia da ameaça enviada a ele: “Você deve morrer junto com o seu pai”.

– Não é porque eu faço nada de especial, apenas porque eu sou filho de um treinador. Esta é a minha “culpa” e a razão de eu receber mensagens desejando minha morte e vários insultos todo dia – completou.

No último fim de semana, o futebol inglês anunciou um boicote de quatro dias nas redes sociais de clubes, federações e ligas nacionais, além de ONGs ligadas ao combate à intolerância no esporte. A partir da próxima sexta até segunda-feira, o futebol inglês deixará de interagir em suas plataformas para protestar contra as mensagens de ódio.

O boicote recebeu apoio nesta segunda-feira do Hoffenheim, da primeira divisão da Alemanha, que também deixará de interagir nas redes no período.