Período de alerta intensifica monitoramento e Bombeiros atuam no controle de incêndio florestal em Bonito

Em alerta por conta do período de seca, aliado as altas temperaturas e baixa umidade relativa do ar, em Mato Grosso do Sul, o Corpo de Bombeiros atua no controle e extinção de incêndio florestal em Bonito, um dos principais destinos turísticos do Estado.

“Fomos acionados na segunda-feira (18), por volta das 15h, para verificar esse incêndio, na região conhecida como “Banhado”, de difícil acesso até para combate e verificação do local. O incêndio começou a se alastrar e nós fizemos contato e solicitamos apoio via CPA (Centro de Proteção Ambiental)”, afirmou o capitão Diego Baumgardt, comandante da ação.

Três equipes trabalham no controle das chamas nesta quarta-feira (20), e outras duas – que atuavam na Operação Pantanal, em Corumbá – estão em deslocamento para auxiliar na área. Atualmente são 35 bombeiros militares na operação, e com a chegada dos reforços, o efetivo passará a ser de 43 pessoas.

“Com as condições atmosféricas atuais, há muita fumaça, fuligem, e a área é de difícil acesso para o combate. O “Banhado” é uma espécie de brejo, e à medida que as equipes progridem para controlar o fogo, atolam. As viaturas não conseguem entrar. O trabalho realizado é do profissional indo até o local para combater o incêndio”, explicou a chefe do CPA, tenente-coronel Tatiane Inoue.

Os Bombeiros atuam com apoio da tecnologia, o que contribui para maior efetividade das ações. “Foi disponibilizada uma guarnição de Aquidauana, que chegou ontem (19), com drone e nos auxiliou no monitoramento e georeferenciamento. E hoje chegou equipe do SCI (Sistema de Comando de Incidentes) para contribuir, auxiliar nessa organização de combate a incêndio”, disse o capitão Baumgardt.

Desde o dia 17 de julho, o Corpo de Bombeiros Militar de MS está em alerta para atuar em caso de incêndios florestais no Pantanal, e também no Cerrado e Mata Atlântica, biomas presentes no Estado.

Com o alerta, publicado pelo Imasul (Instituto de Meio Ambiente de Mato Grosso do Sul), foram suspensas as autorizações ambientais de “queima controlada”, até 31 de dezembro deste ano. Na prática, o período é de cautela e monitoramento constante. O que possibilita a pronta atuação das equipes a postos em diferentes regiões do Estado, nas ocorrências como os três atendimentos atuais de combate a incêndios.

Pantanal

No dia 6 de setembro, os Bombeiros que atuavam no Pantanal, controlaram um incêndio florestal de grande proporção, que atingiu área de aproximadamente 10 mil hectares na região conhecida como Nabileque.

A atuação das equipes do Corpo de Bombeiros Militar de Mato Grosso do Sul, com auxílio da tecnologia, contribui na prevenção e controle dos incêndios florestais em todo o território estadual.

No Pantanal, uma das áreas mais remotas e de difícil acesso terrestre, aéreo e mesmo fluvial, o trabalho dos bombeiros garantiu a extinção de outro grande incêndio na região do Salobra, também na primeira semana de setembro.

Tecnologia

O monitoramento constante contribui para a preservação do Pantanal, além do Cerrado e Mata Atlântica – biomas presentes em Mato Grosso do Sul – com atuação rápida e eficiente do Corpo de Bombeiros em todo o Estado.

Os drones, além do monitoramento via satélite com uso de plataformas da Nasa – agência do governo dos Estados Unidos –, Polícia Federal, Inpe (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais) e Imasul (Instituto de Meio Ambiente de Mato Grosso do Sul), além de tecnologia de navegação, dados e inteligência artificial, o trabalho é realizado de forma específica, garantindo a segurança das equipes e da população, além de mitigar os dados causados pelos incêndios florestais.

Natalia Yahn, Comunicação Governo de MS
Fotos: Centro de Proteção Ambiental/CBM-MS

FonteGoverno MS