Parceria entre Subsecretaria de Juventude e Sejusp oferece cursos para jovens internos

A Subsecretaria de Políticas Públicas da Prefeitura de Campo Grande (Semju)  e a Superintendência de Assistência Socioeducativa da Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública (Sejusp) firmaram, na tarde desta quinta-feira (21), uma parceria para oferecer cursos de capacitação para jovens infratores que estão internados nas Unidades Educacionais de Internação (Uneis).

Serão dois programas distintos ofertados para os internos do regime fechado e do semiaberto. O primeiro programa será voltado para a formação psicológica e social dos adolescentes e jovens com palestras sobre o mercado de trabalho e as mudanças que precisam ser feitas para reinseri-los a sociedade. Os cursos serão oferecidos aos internos do regime fechado que permanecem na Unei Dom Bosco, da Unidade de Internação Provisória Unei Novo Caminho, no Bairro Los Angeles, e do Unei Tuiuiú (semiaberto).

As palestras visam mostrar para aos internos novas oportunidades para que eles possam se ressocializar junto à comunidade e buscar novos caminhos para sair da vida do crime. Muitos dos que cometem os delitos não conhecem ou não possuem infraestrutura necessária para seguir um caminho diferente da realidade que ele acaba encontrando nas ruas.

As primeiras palestras serão realizadas na Unei Dom Bosco a partir do dia 3 de outubro com tema que será definido pelos órgãos públicos. Cada uma das unidades terão uma programação diferenciada conforme a programação disponibilizada pela Sejusp.

O segundo projeto da parceria proporcionará um curso de corte de barba e cabelo para todos os jovens que estiverem no regime semiaberto (feminino e masculino) e que queiram fazer esse curso. Será disponibilizada uma sala dentro da Semju onde um servidor da Subsecretaria realizará a ação junto com os jovens. A previsão é de que o curso tenha 3 hroas diárias de duração, com aulas 3 vezes por semana e seja finalizado em 90 dias. A primeira turma poderá começar dentro de um mês. Esse curso também poderá ser estendido para familiares dos internos eu desejam se capacitar e aprender uma nova profissão.

“Sabemos da realidade desses jovens e muitos deles, quando saem da internação, não tem para onde ir e acabava voltando para a vida do crime. Com o curso e as palestras levamos uma nova oportunidade para que eles possam sentir que há pessoas trabalhando para a ressocialização deles e oferecendo as oportunidades que muitas vezes eles não sabiam que tinham”, disse o subsecretário da Semju, Maicon Nogueira.

Para o superintendente de Assistência Socioeducativa da Sejusp, Celso Almeida de Oliveira, as parcerias que trazem a educação e a profissionalização são muito importantes para construir um novo caminho para os jovens. “Temos que pensar no futuro do adolescente. Investir nele aqui dentro para que quando ele sair possa dar o retorno para a sociedade”, destaco