Outubro Rosa: 792 lenços doados resgatam autoestima na luta contra o câncer

A campanha “Doe Lenços”, realizada no mês Outubro Rosa, arrecadou 792 peças que foram doadas na manhã desta quarta-feira (01/11) à Rede Feminina de Combate ao Câncer de Campo Grande. O evento ocorreu no saguão da Assembleia Legislativa, que sediou um dos pontos de coleta da campanha que também estiveram dispostos no  Ministério Público Estadual (MPE), Tribunal de Contas do Estado (TCE), Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul (TJMS), Defensoria Pública, Prefeitura de Campo Grande e Governo do Estado.

Para a presidente da Rede Feminina, Magda Braz Alves, a doação representa o sentimento de solidariedade para as mulheres que enfrentam o tratamento contra a doença. “Nós estamos muito agradecidos a todos os servidores públicos que doaram, pois as pacientes perdem o cabelo e um lenço tem o poder de resgatar a autoestima que vocês nem mensuram o potencial de cada doação. Isso ajuda a mulher a lutar ainda mais contra o câncer”, agradeceu Magda.

A Campanha foi realizada em parceria com a União Nacional dos Legisladores e Legislativos Estaduais (Unale) e reuniu a maioria das Assembleias do país. A deputada Mara Caseiro (PSDB) reforçou a importância da conscientização pela prevenção. “Faça o autoexame, vá frequentemente ao seu médico, após os 40 anos faça a mamografia todos os anos, pois se constatado em estágio inicial o tratamento é mais eficaz para a cura. Vamos nos cuidar e obrigada a todos que se solidarizaram”, registrou Mara.

Fechamento Outubro Rosa e abertura Novembro Azul

No Outubro Rosa, o Hospital do Câncer de Campo Grande Alfredo Abrão realizou exames em 1.900 mulheres, constatando 200 casos para investigação e 30 casos de câncer foram confirmados. “A campanha é uma ação para facilitar a procura pelos exames. Agora abrimos para o Novembro Azul, em que chamamos os homens para fazer a coleta de sangue do PSA [Antígeno Prostático Específico], que constata a necessidade de investigação para casos de câncer de próstata. Em 2016 realizamos 2.900 exames e tivemos 100 casos de câncer confirmados. Precisamos conscientizar da prevenção. Os exames são gratuitos para todos”, destacou o presidente do Hospital Cláudio Osório Machado.

No evento, o hospital disponibilizou alguns exames aos servidores. O deputado Renato Câmara (PMDB) aproveitou a oportunidade e colheu sangue para o teste. “É muito simples a realização do exame e precisamos quebrar este tabú e preconceito com o preventivo masculino que pode salvar tantas vidas se detectarmos alterações precoces. As campanhas fortalecem essa consciência e por isso é tão importante”, salientou o parlamentar.

Segundo dados do Instituto Nacional de Câncer (Inca), em 2016 ocorreram 57.960 casos de câncer de mama entre mulheres no Brasil. Esse é o segundo tipo de tumor maligno mais incidente entre as brasileiras, atrás apenas do câncer de pele não melanoma. O carcinoma de mama também pode afetar homens, embora os casos sejam considerados raros.

Em parceria com a Caixa de Assistência dos Servidores de Mato Grosso do Sul (Cassems), a Assembleia disponibilizou às servidoras exames de mamografia e preventivo na unidade móvel do Projeto de Prevenção do Câncer na última quinta-feira (26/10). Ao todo 98 exames foram realizados sem custo as funcionárias do Poder Legislativo.

A campanha Outubro Rosa foi instituída pela Lei 4.541/2014, de autoria do 1º secretário, Zé Teixeira (DEM), e coautoria de Mara Caseiro e da ex-deputada Dione Hashioka. Já a Campanha Novembro Azul, instituída pela Lei 4.636/2014 de autoria dos deputados Zé Teixeira e o ex-deputado Marquinhos Trad, incentiva os homens a cuidarem da saúde para a detecção e tratamento precoce de doenças. O câncer de próstata pode levar à morte. De acordo com o Inca são mais de 13 mil óbitos por ano no país e muitos pacientes não apresentam nenhum sintoma.