Onze paratletas de Mato Grosso do Sul ganham 13 medalhas nos Jogos Parapan-Americanos em Lima

23.08.19 - Jogos Parapanamericanos Lima 2019 - Cerimonia de Abertura - Foto: Ale Cabral/CPB

Durante os Jogos Parapan-Americanos de Lima 2019, onze atletas de Mato Grosso do Sul conquistaram treze medalhas durante a competição, incluindo ouro nas modalidades de atletismo, judô, futebol de sete e goalball.

Natural de Camapuã, Luan Simões Pimentel ficou em primeiro lugar no judô na categoria 73 kg. No atletismo, Jair Henrique Souza conquistou ouro no lançamento de dardo e bronze no lançamento de peso.

A campo-grandense Gabriela Mendonça Ferreira foi ouro no salto à distância, estabelecendo recorde da competição com 5m34. Conquistou ainda bronze nos 100 metros rasos. Também de Campo Grande, Yeltsin Francisco Ortega Jacques ganhou o ouro nos 1.500 metros e o bronze nos 5.000 metros.

Natural de Naviraí, Fabrício Júnior Barros Ferreira conquistou primeiro lugar no 100 metros e medalha de bronze nos 400 metros.  Nascido em campo Grande, Davi Wilker De Souza conquistou o bronze nos 400 metros. De Caarapó, Jonatan Da Silva Ferreira conquistou o bronze nos 100 metros.

Os atletas de Mato Grosso do Sul Hebert Honório Lemes Oviedo, Heitor Luiz Ramires Camposano, Leonardo Giovani Morais e Wesley Gabriel Dos Santos Ferreira compuseram a seleção de Futebol de sete que conquistou o ouro no Parapan-Americanos.

Nascida em Batayporã, Gleyse Priscila Portioli Henrique ganhou a medalha de ouro disputando pela equipe de Goalball.

O diretor-presidente da Fundação de Desporto e Lazer de Mato Grosso do Sul (Fundesporte), Marcelo Miranda, lembrou que Mato Groso do Sul é referência no esporte paraolímpico e que o resultado nos Jogos Parapan-Americanos reflete as políticas públicas voltadas para a categoria.  “Desde o início da gestão colocamos como prioridade o apoio ao esporte paraolímpico. Ampliamos nossos programas de iniciação esportiva para pessoas com deficiência e levamos os projetos para as escolas estaduais. Apoiamos todas as solicitações que chegam de clubes para participarem de campeonatos estaduais e destinamos 20% das bolsas, tanto para atletas, como para técnicos, para o esporte paraolímpico”, completou.

Os Jogos Parapan-Americanos de Lima 2019 se encerraram neste domingo, 1º de setembro, e entram para a história como o que o Brasil mais conquistas acumulou. Após nove dias de competição, nossos atletas chegaram à inédita marca de 308 medalhas, entre as quais 124 de ouro, 99 de prata e 85 de bronze. Nunca nenhum país somou tantas vitórias em uma única edição de Parapan.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui