Naomi Osaka controla, bate Serena Williams com autoridade e vai à final no Australian Open

Naomi Osaka está na decisão do Australian Open. Ao superar a compatriota e multicampeã Serena Williams (atual 11ª) por 2 a 0 (parciais de 6/3 e 6/4) nesta quinta-feira, a número 3 do ranking avançou à final do torneio australiano para medir forças com a também americana americana Jennifer Brady (24ª), que superou a tcheca Karolina Muchova (27ª), em um disputado confronto (6/4, 3/6 e 6/4).

Campeã em 2019, Naomi jogou por terra as pretensões da veterana compatriota americana de conquistar o oitavo título do Aberto. Aos 39 anos, Serena tem na prateleira de casa as taças das edições de 2003, 2005, 2007, 2009, 2010, 2015 e 2017.

Mostrando absoluta segurança, Naomi Osaka fez o trabalho com tranquilidade no set inicial e conseguiu logo uma quebra no começo da segunda parcial, rapidamente abriu 3/1. Serena não baixou a guarda e reagiu, devolvendo uma quebra, porém recebeu o troco em seguida e viu a jovem oponente se distanciar e liquidar o papo em 6/4.

Para chegar a final, Naomi tirou do caminho Anastasia Pavlyuchenkova-RUS (6/1 e 6/2), Caroline Garcia-FRA (6/2 e 6/3), Ons Jabeur-TUN (6/3 e 6/2), Garbiñe Muguruza-ESP (4/6, 6/4 e 7/5), Su-wei Hsieh-TPE (6/2 e 6/2) e enfim Serena.

Já Jennifer Brady se qualificou para a decisão após eliminar na sequência Aliana Bolsova-ESP (6/1 e 6/3), Madison Brengle-EUA (6/1 e 6/2), Kaja Juvan-SLO (6/1 e 6/3), Donna Vekic-CRO (6/1 e 7/5), Jessica Pegula-EUA (4/6. 6/2 e 6/1) e, nesta quinta, Muchova