Naiara Azevedo reage às críticas: “Meu corpo é meu, faço dele o que quiser, na hora que quiser”

Mesmo que sertanejo não seja exatamente a sua praia, existem grandes chances de Naiara Azevedo ter passado em algum momento em sua playlist, ou, ainda, que o refrão de um dos vários hits da cantora tenha grudado na sua cabeça nos 10 últimos anos. Com várias canções entre as mais tocadas e uma posição no topo da Billboard Hot 100, a artista é referência no ritmo que decidiu fazer carreira, lá em 2011. E foi nessa mesma época que assumiu como slogan a frase “Defendendo a mulherada”.

Para além do sucesso indiscutível no ramo, tem também um outro assunto que costuma deixar o nome dela em evidência nas redes sociais e portais de notícias: seu corpo – sejam por elogios ou críticas, muitas vezes vindas dessa mesma mulherada que, lá atrás, ela escolheu defender.

Em 2015, em nome da saúde, Naiara se viu obrigada a mudar o estilo de vida e assumir uma versão mais regrada. “Tinha duas opções: ou emagrecia ou fazia uma cirurgia no joelho, por uma lesão que tive por causa de sobrepeso. Então decidi que seria mais saudável para mim, em todos os sentidos, emagrecer mesmo”, revela ela com exclusividade à Vogue.

Acompanhada por profissionais, abandonou as dietas “da moda” que lhe mantinham em constante efeito-sanfona, passou por uma reeducação alimentar e adicionou exercícios físicos em sua rotina quase diária. Ao longo desse processo e em consequência dos novos hábitos, perdeu cerca de 33kg dos 90kg que chegou a pesar, e mudou seu manequim em alguns tamanhos. “Não foi do dia pra noite”, nos garante, e diz que segue se esforçando para manter o shape que atualmente lhe deixa “100% satisfeita” na relação com o espelho.

Para chegar nesse lugar, a paranaense de 31 anos também contou com a ajuda de procedimentos estéticos e cirúrgicos, que nunca escondeu do público. Em 2019, arrematou o visual com próteses de silicone nos seios e uma lipo LAD, técnica que lhe promoveu um abdômen com aparência mais definida. “Não procuro me enquadrar num padrão de beleza. Procuro me enquadrar no que acho que é bom para mim. Não me pressiono. Tudo que fiz no meu corpo, fiz por mim”, conta a cantora.

Plena e satisfeita com a aparência atual, não é incomum esbarrar em postagens de fotos e até vídeos seus dançando enquanto veste apenas um biquíni. São nesses mesmos posts que ela acaba tendo às vezes que lidar com críticas e apontamentos ao que as pessoas consideram seus “defeitos” físicos. Focada em manter também sua saúde mental em dia, a artista garante que não se deixa atingir: “Não me importo com o que as pessoas pensam, só com o que eu penso”.

Com seus posicionamentos sempre claros, Naiara acaba, de certa forma, ajudando a desconstruir padrões estéticos preestabelecidos (e ultrapassados!) e a tornar mais simples e leve o processo de autoaceitação e empoderamento.

Nesse caminho, ela defende que o corpo que ostenta é real e seu, independente de se uma ou mais plásticas [sempre feitas com profissionais adequados e especializados] a ajudaram a chegar nele. Acredita que é possível se amar e mesmo assim querer mudar coisas em si que incomodam, que uma coisa não precisa necessariamente excluir a outra. “Acho que as pessoas criam muito esses conflitos na cabeça delas e dificultam tudo. Acho que é muito simples: está feliz como está? Beleza. Não está feliz? Vai lá e faz o procedimento que você tem vontade e pronto. As pessoas têm que aprender a deixar as coisas mais leves, sabe?”, reflete.

Quanto a esse tipo de julgamento, é bem enfática ao garantir que quem os faz está apenas perdendo tempo: “Não preciso ficar dando satisfação e me sentindo mal, pensando no que alguém vai pensar a respeito do que estou fazendo com meu corpo. Meu corpo é meu, faço dele o que quiser, na hora que quiser. É meu e tenho esse direito. Basta eu ser feliz!”

O papo completo – e imperdível – está logo abaixo. Role a tela para ler:

Naiara Azevedo (Foto: Reprodução/Instagram)
Naiara Azevedo (Foto: Reprodução/Instagram)

Antes mesmo das cirurgias plásticas, você passou por uma reeducação alimentar e chegou a perder 33kg. Por que e em que momento resolveu que era a hora de fazer nessa mudança? E quanto tempo esse processo durou?
Decidi emagrecer por causa de um problema de saúde. Tinha duas opções: ou emagrecia ou fazia uma cirurgia no joelho, por uma lesão que tive por causa de sobrepeso. Então decidi que seria mais saudável para mim, em todos os sentidos, emagrecer mesmo.

E quais são seus cuidados com o corpo hoje? Como é sua rotina alimentar e de exercícios atualmente?
Procuro me alimentar bem, de forma saudável e nos horários corretos, dormir bem e me exercitar todos os dias. Como as academias estão ficando fechadas às vezes, optei por fazer exercícios em casa mesmo. Tenho me dividido entre atividades aeróbicas e caminhadas. O importante é não ficar parada, independente do que decidir fazer.

Você tem usado sua voz e seu espaço nas redes para mostrar e reafirmar que está vivendo um momento muito feliz consigo mesma, com sua aparência. Como foi esse processo para chegar neste lugar?
A gente não muda do dia para a noite. Foram vários anos para chegar aonde estou hoje. Comecei nisso há 6 anos, em 2015. Foi um processo entre o tempo que levei para emagrecer e pra colocar na minha cabeça que, ao invés de viver de dieta, deveria me alimentar e viver de forma saudável. Levou mesmo um tempo para eu entender a colocar como hábito de vida me exercitar e me alimentar corretamente, no lugar de fazer 3 meses de dieta, emagrecer, parar, engordar de novo, fazer dieta de novo… Tive que trabalhar muitos anos do meu psicológico para entender que a minha vida teria que ser assim [com uma mudança mais completa] dali em diante. A pessoa pode até emagrecer do dia para a noite, mas se não trabalhar o psicológico, engorda tudo de novo.
E só depois que fiz tudo o que tinha que fazer a respeito da minha alimentação e exercícios foi que resolvi fazer cirurgia plástica.

Naiara Azevedo (Foto: Reprodução/Instagram)
Naiara Azevedo (Foto: Reprodução/Instagram)

Hoje sua relação com o espelho é 100% satisfatória ou tem alguns dias que ainda encana com algo?
Sim. Estou 100% satisfeita com o que vejo quando olho no espelho. Considero que tenho alguns defeitos, óbvio, ninguém é perfeito, mas estou feliz com que enxergo. Levando em conta que já engordei e emagreci diversas vezes, tenho flacidez, celulite… Sou uma mulher comum como qualquer outra, e estou em processo de evolução e de melhora.

Pretende passar ou passaria por mais algumas mudanças físicas no futuro?
Não tenho intenção alguma de fazer mais nenhuma cirurgia – por enquanto (risos). Na presente data, não, mas se um dia for preciso e sentir vontade, farei.

Quais foram os maiores conflitos internos que você viveu com essa questão de pressões e padrões estéticos ao longo da vida?
Acho que a pressão que eu vivi e vivo não é nada diferente da que qualquer outra mulher sente. O sentimento é o mesmo.

Ainda existe uma cobrança confusa nessa questão de autoaceitação X procedimentos estéticos e cirúrgicos. Qual sua visão sobre isso? Acredita que uma coisa não exclui a outra, e que é possível se amar e mesmo assim querer mudar coisas que incomodam?
Acho que as pessoas criam muito esses conflitos na cabeça delas e dificultam tudo. Acho que é muito simples: está feliz como está? Beleza. Não está feliz? Vai lá e faz o procedimento que você tem vontade e pronto. As pessoas têm que aprender a deixar as coisas mais leves, sabe? Tem que ser mais leve. Levo tudo na minha vida dessa forma. Se estou com vontade, vou lá e faço. Simples assim. Não preciso ficar dando satisfação e me sentindo mal, pensando no que alguém vai pensar a respeito do que estou fazendo com meu corpo. Meu corpo é meu, faço dele o que quiser, na hora que quiser. É meu e tenho esse direito. Basta eu ser feliz!

Qual o papel das críticas de terceiros sobre a sua aparência na sua história? Chegou a fazer ou a pensar em fazer algum procedimento específico por causa da comentários negativos que recebeu?
Nunca! Jamais! Até hoje, só fiz na minha vida o que eu quis. Não me importo com o que as pessoas pensam, só com o que eu penso. Cheguei num ponto que entendi que eu tenho que estar feliz pra poder fazer outras pessoas felizes também. É impossível ser infeliz e fazer as pessoas ao redor felizes. Então eu venho primeiro para mim. Nunca penso em fazer nada por ninguém, é sempre por mim.

Naiara Azevedo (Foto: Reprodução/Instagram)
Naiara Azevedo (Foto: Reprodução/Instagram)

Estamos vivendo um momento em que a ditadura da beleza parece estar caindo por terra e as pessoas têm sido capazes de se enxergarem com olhares mais carinhosos. Mas a pressão do público, principalmente com artistas, ainda é muito forte e constante. Como você lida com isso? Em algum momento chegou a pensar em sair das redes sociais por questões como essa?
Nunca pensei em sair da rede social por esse motivo. Jamais. Não sinto essa pressão e não me pressiono em ficar bem para os outros. Gosto de ficar bem para mim. Não procuro me enquadrar num padrão de beleza. Procuro me enquadrar no que acho que é bom para mim. Visto o que acho que me serve, o que acho que combina comigo. Não sigo muito essa coisa de ‘tendência’, a não ser que ela me agrade. Não me sinto pressionada. Tudo que fiz no meu corpo, fiz por mim.