Mulher é processada por perturbar a vida selvagem nos EUA após ser gravada com ursos em parque

Uma mulher foi processada após ter sido gravada tentando se aproximar de uma família de ursos para fazer uma foto no Parque Nacional de Yellowstone, nos Estados Unidos, informou nesta sexta-feira (30) o tribunal estadual do Wyoming.

Samantha Dehring, moradora de Illinois, viajou para a região em maio deste ano e descumpriu com as normas de segurança do parque ao tentar fotografar uma família de ursos. Segundo as regras, todos os turistas devem manter no mínimo 300 metros de distância dos ursos e lobos.

Ela só deixa o local quando é afugentada por um dos animais.

Dehring responderá por “alimentar, tocar, atiçar, assustar ou intencionalmente perturbar a vida selvagem e violar os limites de uso e aproximação”.

Testemunhas disseram aos investigadores que Dehring viajava com um grupo de turistas, e que quando eles avistaram os animais, se abrigaram dentro dos carros. Apenas a mulher ficou do lado de fora para tentar registrar uma foto dos ursos.

Poucos dias após a gravação de Dehring, um homem de 39 anos que caminhava pelo Parque Nacional ficou gravemente ferido após o ataque de um urso pardo. No ano passado, guardas florestais precisaram abater outro urso que atacou uma mulher em uma área de camping em Yellowstone.