Morre aos 85 anos Vadim Bakatin, último chefe da KGB

Último chefe do serviço secreto soviético, a KGB, o russo Vadim Bakatin morreu nesta segunda-feira aos 84 anos, segundo a agência de notícias russa RIA. A causa da morte não foi divulgada.

Bakatin foi indicado ao cargo por Mikhail Gorbachev em 1991, após o incumbente anterior, Vladimir Kryuchkev, ter participado da tentativa de golpe contra o então líder soviético, em agosto daquele ano.

No comando do serviço de inteligência da União Soviética, Bakatin tinha como missão modernizá-lo. No entanto, poucos meses depois de começar no cargo, em janeiro de 1992, foi demitido por Boris Yeltsin, primeiro presidente da Rússia após a dissolução da URSS.

Antes de ocupar o cargo de chefe da KGB, Bakatin chegou a ser ministro do Interior.

Nos seus meses no comando do serviço de espionagem, Bakatin chegou a propor a entrega de documentos relacionados ao assassinato do presidente John Kennedy aos Estados Unidos. Ele chegou a entregar a representantes dos EUA vários dispositivos de gravação e escuta telefónica usados pela KGB e que estavam escondidos na embaixada americana em Moscou.

FonteAgencias Internacionais

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui