Moro chama Bolsonaro de ‘criatura do pântano’ e condena desmonte da Lava Jato

Ex-ministro da Justiça e Segurança Pública disse também que atitudes do presidente representam a 'volta da corrupção' e 'o triunfo da velha política'

Jair Bolsonaro e Sergio Moro, quando eram aliados - Carolina Antunes / Presidência da República

O ex-ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, reagiu às últimas declarações do presidente da República, Jair Bolsonaro, que afirmou, nesta quarta-feira, ter acabado com a Operação Lava Jato “porque não tem mais corrupção no governo”.

“As tentativas de acabar com a Lava Jato representam a volta da corrupção. É o triunfo da velha política e dos esquemas que destroem o Brasil e fragilizam a economia e a democracia. Esse filme é conhecido. Valerá a pena se transformar em uma criatura do pântano pelo poder?”, indagou Moro.

Após o tweet, a hashtag #BolsonaroCriaturaDoPântano chegou aos trending topics (assuntos mais comentados) do Twitter no Brasil na manhã desta quinta-feira.

A fala de Bolsonaro foi uma resposta pela discordância de apoiadores da Lava Jato pela indicação do desembargador Kassio Nunes ao Supremo Tribunal Federal e também às críticas de lavajatistas por ter se aproximado de figuras como Renan Calheiros (que elogiou o desmonte do sistema de combate à corrupção feito por Bolsonaro) e ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) que se posicionam contrários à operação tocada pelo ex-juiz Sérgio Moro.