Mato Grosso do Sul recebe primeira remessa da vacina contra Influenza com 108 mil doses

O Governo de Mato Grosso do Sul, por meio da SES (Secretaria de Estado de Saúde), recebeu nesta sexta-feira (15) do Ministério da Saúde a primeira remessa da vacina contra Influenza, com 108 mil doses para atender os 79 municípios do Estado.

Os imunizantes chegaram à sede da coordenadoria de Imunização da SES no final da tarde e, a partir da próxima segunda-feira (18), as doses estarão liberadas para a retirada pelos municípios.

A coordenadora de Imunização da SES, Ana Paula Goldfinger, explica que o objetivo da 26ª Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza é reduzir as complicações, internações e ainda a mortalidade decorrente das infecções pelo vírus Influenza na população.

“A sugestão do Ministério da Saúde é que a campanha não seja iniciada por grupos prioritários, mas que seja aberta ao grupo prioritário total. O Ministério coloca que a campanha seja iniciada no dia 25 de março, porém assim que o estado receber as doses nós já daremos início a campanha de vacinação, talvez apenas o tempo do município se organizar, porque precisamos liberar as vacinas, liberar os insumos que são seringas e agulhas. Lembrando que cada município tem a sua prioridade, então dará o início de acordo com o que consegue executar dentro do seu território”, afirma Goldfinger.

Tradicionalmente realizada em todo o Brasil entre os meses de abril e maio, neste ano, a campanha terá início em março, em razão do aumento da circulação de vírus respiratórios no país.

A vacina utilizada é trivalente, ou seja, apresenta três tipos de cepas de vírus em combinação – A (H1N1); A (H3N2) e B (linhagem B/Victoria) – protegendo contra os principais vírus em circulação no Brasil.

A vacina contra Influenza pode ser administrada na mesma ocasião de outros imunizantes do Calendário Nacional de Vacinação. Em Mato Grosso do Sul a população alvo são de 1.148.407 pessoas. Após seu início, a 26ª Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza segue até o dia 31 de maio no estado. O ‘Dia D’ de mobilização está previsto para o dia 15 de abril.

Podem se vacinar: 

  • Crianças de 6 meses a menores de 6 anos;
  • Crianças indígenas de 6 meses a menores de 9 anos;
  • Trabalhadores da Saúde;
  • Gestantes;
  • Puérperas;
  • Professores dos ensinos básico e superior;
  • Povos indígenas;
  • Idosos com 60 anos ou mais;
  • Pessoas em situação de rua;
  • Profissionais das forças de segurança e de salvamento;
  • Profissionais das Forças Armadas;
  • Pessoas com doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais (independentemente da idade);
  • Pessoas com deficiência permanente;
  • Caminhoneiros;
  • Trabalhadores do transporte rodoviário coletivo (urbano e de longo curso);
  • Trabalhadores portuários
  • Funcionários do sistema de privação de liberdade;
  • População privada de liberdade, além de adolescentes e jovens sob medidas socioeducativas (entre 12 e 21 anos).

Crianças que vão receber o imunizante pela primeira vez deverão tomar duas doses, com um intervalo de 30 dias.

Kamilla Ratier, Comunicação SES
Foto: Divulgação SES
FonteGoverno MS