Mais dois ministros militares tomaram vacina escondidos

O general Braga Netto, da Defesa, e o almirante Bento Albuquerque, de Minas e Energia, tomaram vacina contra a Covid-19 em segredo, como o general Luiz Eduardo Ramos, da Casa Civil.

Além do ministro do Gabinete Civil, general Luiz Eduardo Ramos, outros dois ministros militares foram tomar vacina em segredo: o general Braga Netto, da Defesa, e o almirante Bento Albuquerque, de Minas e Energia. A informação é do jornal O Globo.

Nesta terça-feira, sem saber que estava sendo gravado, o Ramos afirmou que tomou a vacina “escondido”: “Tomei escondido, né, porque a orientação era para não criar caso, mas vazou. Eu não tenho vergonha, não. Tomei e vou ser sincero. Como qualquer ser humano, eu quero viver, pô. E se a ciência está dizendo que é a vacina, como eu posso me contrapor?”

Dos oito ministros do governo federal que já estão em idade para tomar a vacina contra a Covid-19 no Distrito Federal, ao menos seis já receberam a primeira dose. O ministro Onyx Lorenzoni, da Secretaria-Geral, afirmou que decidiu não tomar a vacina, apesar de já ter direito. Segundo sua assessoria, Onyx está “controlando sua imunidade e, a princípio, tomará quando todos estiverem vacinados”. O discurso é igual ao do presidente Jair Bolsonaro, que repetiu nesta quarta-feira que só irá receber o imunizante depois que “o último do Brasil tomar”.

Três ministros já haviam divulgado que tomaram a vacina: Augusto Heleno (Gabinete de Segurança Institucional) e Tereza Cristina (Agricultura) publicaram fotos em suas contas no Twitter, enquanto Paulo Guedes (Economia) foi filmado enquanto recebia o imunizante e deu uma entrevista depois. O ministro da Educação, Milton Ribeiro, que tem 63, pode se vacinar no Distrito Federal desde a última sexta-feira. Procurada, a assessoria de imprensa do MEC não informou a O Globo se ele já recebeu o imunizante.

O vice-presidente Hamilton Mourão também já foi imunizado contra o coronavírus. Ele foi fotografado e divulgou em suas redes sociais o momento da vacinação. Nesta quarta-feira, em conversa com jornalistas, ele negou que exista uma orientação para esconder a vacinação.